quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

DESMISTIFICANDO FÁTIMA



Está na hora de saber, está na hora de conhecer.

A Drª Fina D'Armada e o historiador português Joaquim Fernandes,  publicaram um livro em 2002 intitulado “Fátima nos Bastidores do Segredo” desmistificando os acontecimentos de 1917, chegando à conclusão de que tudo se relacionou com uma intervenção extraterreste, já que o que se passou na serra de Ourém no dia 13 de Outubro daquele ano tem todos os ingredientes de um avistamento de um OVNI e não o Sol que ‘bailou’ para 70.000 pessoas na Cova da Iria.

A descrição segundo documentos da época revelam isso mesmo, pois a investigadora Fina D’Armada era bolsista do Instituto Nacional de Investigação Científica e podia consultar os arquivos secretos do Santuário de Fátima que são inacessiveis ás próprias entidades religiosas. Assim, quanto ao fenómeno denominado “Milagre do Sol” se lê o seguinte:


"Chovera a cântaros naquele dia, e, ainda chuviscava quando, ao entardecer, no instante em que a 'Senhora' se elevava,  Lúcia gritava: “Olhem para o sol”! As  nuvens se  entreabriram e descortinaram o sol.  Mas era um sol  estranho, achatado, com um contorno bem definido, que mais parecia um  imenso  disco de  prata.  Brilhava com uma intensidade  jamais vista, mas  não ofuscava  nem cegava. 

O  disco  começou a “bailar” e, qual gigantesca roda de fogo, girava rapidamente.  Imobilizou-se  por alguns instantes para recomeçar a girar vertiginosamente sobre si  mesmo.  Suas bordas tornaram-se  escarlates e deslizou como um redemoinho, espargindo chamas de fogo. Jorrava cascatas de luzes verdes, vermelhas, azuis e violetas, de variadas tonalidades, que  se reflectiam no solo, nas árvores, nos arbustos, nas roupas e nas próprias faces das pessoas. Animado por um movimento louco, o globo de fogo tremulou e sacudiu antes de precipitar-se em 'zigue-zague' sobre a multidão que, apavorada, esboçou gestos de pânico. Era como se o fim do mundo houvesse chegado. 

O disco então parou por alguns minutos como se concedesse um intervalo de descanso, para logo em seguida recomeçar os movimentos e emitir luzes flamejantes. Após nova pausa, a dança recomeçou, tão gloriosa, quanto antes. O “milagre do sol” durou um total de 12 minutos, no fim dos quais muitos notaram que suas roupas, encharcadas pela chuva, haviam secado completamente, assim como o chão"...

Entre os mesmos documentos estão também testemunhos recolhidos pelo padre da freguesia local que escutou as primeiras declarações dos pastorinhos e ficou convencido que as aparições (de Maio a Outubro) em Fátima, nada tinham a ver com a “Virgem Maria”. De resto, a descrição que os pastorinhos fizeram da “senhora luminosa” que surgiu à sua frente media apenas um metro e meio de altura e vestia um fato branco e dourado que não chegava aos pés. A roupa tinha costuras ao longo do corpo como se fora acolchoada  e estava coberta com uma capa branca e levava uma esfera à altura do peito, que mais tarde a Igreja imaginaria o ‘Sagrado Coração de Maria’.

Nas suas primeiras declarações, os pastorinhos descreviam mesmo a entidade como uma “senhora” de grande beleza, com olhos pretos, que falava sem mexer os lábios e também não mexia os pés ao deslocar-se quando baixava até ao local da aparição. Ainda que a história oficial da Igreja não o refira, a Drª Fina D'Armada encontrou também, nos documentos antigos, uma referência feita a uma quarta vidente, de nome Carolina Carreira, filha de Maria Carreira, uma pessoa importante na história das aparições responsável pela construção da capela na Cova da Iría. Carolina diz que teve um encontro com "uma criança" que parecia ter uns 9 ou 10 anos  que se comunicou com ela sem falar, pois era como “uma voz que vinha dentro de mim", dizia.

Entre os documentos consultados por Fina D'Armada, existem numerosos testemunhos sobre o fenómeno do dia 13 de Outubro de 1917. Antes dele ocorrer, foram vistos pequenos objectos luminosos, conhecidos hoje como Foo-Fighters, e um deles inclusivamente golpeou na cabeça uma irmã de Carolina Carreira. Também foi observado um globo prateado, um objecto em forma de escada e "nuvens" que iam em direcção contrária ao vento.

Quanto ao "fenómeno solar", muitas testemunhas falavam de um “disco luminoso” (de metal ou vidro) que se interpôs confundindo-se com o “Sol” mas era transparente e dentro dele se observaram três seres, que foram depois interpretados (pela Igreja) como sendo a "Sagrada Familia". Um dos três ocupantes foi visto com o braço estendido e isso foi interpretado como uma “benção de São José”.

Hoje é possivel analisar tudo isso sob uma perspectiva diferente, livre de ideias e fantasias religiosas, sendo facto que o próprio Papa Bento XVI já admite a existência de Civilizações superiormente evoluidas no seio do Cosmos que conhecem bem o que se passa aqui na Terra.

Numa noticia insólita, publicada em Maio de 2008 pela Reuters (uma Agência Internacional), o Vaticano admite finalmente a existência de vida inteligente noutros Planetas. Este reconhecimento oficial da Igreja Católica no século XXI  tem a ver com as descobertas e afirmações do padre José Gabriel Funes, Director do Observatório astronómico Specola Vaticana, que afirmou um dia:

 “Deus pode ter criado seres inteligentes em outros planetas do mesmo modo  que criou a Terra e os homens”. E mais concluiria que... “possíveis habitantes de outros planetas devem ser considerados como nossos irmãos”, falando de S. Francisco de Assis que tratava todas as criaturas do Universo por 'irmãos’. O astrónomo Funes considera também que um ser de outro planeta (qualquer que seja seu aspecto) é um nosso 'irmão extraterrestre'.

Este cientista católico, reafirma ainda que o reconhecimento oficial da Igreja pela aceitação de vida inteligente noutros Planetas não afasta a ideia de Deus, antes pelo contrário, pode até aproximar ainda mais porque "abre o coração e a mente" para o Universo  e "ajuda a colocar a vida das pessoas na perspectiva certa". 

Funes confessa ainda "Como astrônomo, continuo a acreditar que Deus seja o Criador do Universo e que nós não somos um produto do acaso, mas Filhos de um Pai Universal", o mesmo que criou os Seres  Extraterrestres que certamente não são aqueles monstros invasores nem devoradores de humanos como os que vemos nos filmes de ficção cientifica de realizadores de cinema norte-americanos que só servem para confundir e atemorizar pessoas menos esclarecidas ou impreparadas.

Face a tudo isto, já é altura de desmistificar muitos fenómenos que a Religião  explora como milagres lançando obscuridade na mentalidade das pessoas que deviam estar mais preparadas para um eventual Contacto com seres de outra dimensão para os tempos que correm, tal como Jesus profetizou no seu Sermão dizendo que viriam sobre as “nuvens do céu” com “poder e grande glória”, fazendo aqui sua grande Intervenção, necessária de resto para a construção de um Mundo Novo e uma Nova Civilização, pois está chegado o tempo de conhecermos toda a verdade, dentro ou fora da Religião.

Pausa para reflexão!

Rui Palmela



48 comentários:

GCMF disse...

Com todo o respeito, considero que aquilo que o Sr. Rui afirma pode até ser verdade, eu próprio tenho o livro de Fina D'Armada, mas penso que a verdade não se esgota aí...

Por outro lado, a Igreja continua a afirmar - e muito bem - que não foi a Igreja que impôs Fátima; Fátima é que se impôs à Igreja.

Além do mais, se Nª Srª tem aparecido em tantos lados, porque não poderia ter aparecido em Fátima?

E mesmo que se prove que tudo não passou de seres de outros planetas e sem desprimor para o facto de que cada coisa deverá estar no seu lugar, pergunto: Está errada ou é descabida a Mensagem de Fátima?
E mesmo que tal mensagem tenha sido veículada tão só por viajantes do espaço, estará ela desenquadrada dos sublimes propósitos divinos?

Continuo a defender que "cada macaco no seu galho", mas não consigo vislumbrar aqui, grandes contradições.

_______________


Quero aproveitar para agradecer-lhe todos os excelentes artigos que nos manda. Até mesmo o vertente, porque não?

Obrigado

Fernando Gonçalves

Rui Palmela disse...

Prezado amigo Fernando Gonçalves,

Concordo consigo ao dizer que a verdade sobre Fátima não se esgota no conteúdo do livro da Fina D'Armada nem no texto que elaborei sobre o assunto devidamente fundamentado não em dogmas religiosos mas sim em factos que analisados à luz do conhecimento moderno pode levar a uma maior compreensão sobre o fenómeno da Aparição aos pastorinhos e o chamado "Milagre do Sol".

Claro que tudo isso não muda a Mensagem de Fátima que a própria Igreja Católica impediu Lúcia de a revelar ao Mundo tal como a "Senhora Luminosa" pretendia. Compreendo no entanto que o Vaticano tenha decidido não revelá-la quando o Papa Paulo VI tomou conhecimento dela pela 1ª vez e se sentiu mal, desmaiando. Porém creio que tenha sido mais por aquilo que a Mensageira Divina disse a respeito da Igreja e seus superiores do que das profecias apocalípticas que já Jesus anunciava no seu tempo falando de um "Juizo Final" que sobreviria por causa da forma como vivem e se comporta os homens do século actual.

E é nesse contexto que creio numa Intervenção de Seres de outra ordem evolutiva do seio do Universo que terão a missão de evitar que a Humanidade seja destruida pelas loucuras de uns quantos poderosos (politicos ou religiosos) que dominam na Terra e podem levá-la à destruição com esta forma de Civilização.

A Mensagem de Fátima vai nesse sentido e por alguma razão a "Nª Srª" escolheu 3 simples crianças e não os superiores da Igreja Católica ou de qualquer outra Religião para alertar o mundo de que virão "tempos difíceis" por causa de tanta Degeneração que levou à presente situação.

A Crise de valores a nível global, o consumismo e o desrespeito pela Natureza, pelas leis da Vida e da Ordem Universal, tem feito deste Mundo o pior dentro do Sistema Solar e há muito que outras Civilizações nos estão a observar.

Estejamos atentos ao desenrolar dos Acontecimentos...

Um abraço fraterno.

Rui Palmela

Romão Casals disse...

A determinada altura do texto o padre José Gabriel Funes diz que continua a acreditar em Deus como o criador do universo.

Mas pergunto eu…, que razão teria ele para deixar de acreditar?

Quererá a afirmação provar que as dúvidas foram dissipadas?

Não encontro um motivo plausível que justifique esta declaração, a qual considero imprudente e reveladora de uma insegurança totalmente despropositada.

Outra inconsistência de raciocínio sem sentido é o suposto contacto com seres de outra dimensão.

Seres de outra dimensão?

O que quererá dizer isto?

Se pertencem a uma outra dimensão, depreende-se que estão fora da radiação ressonante, e partindo do princípio que podem interagir com qualquer frequência do espectro electromagnético, com certeza não necessitam de tecnologia para realizar a transposição.

Mais ainda…

O que tem Jesus em comum com as civilizações extra terrestres?

No meu entender, Jesus está completamente à margem destas considerações, a sua imagem é a representação de Deus, criador de todas as coisas visíveis e invisíveis, um desígnio que transcende qualquer entendimento filosófico jamais compreendido, a matéria é perceptível mas não descritiva.

Uma possível ligação estaria inteiramente vocacionada com o facto de Jesus ter o absoluto conhecimento da mecânica universal, a sua relação com os pretensos seres extra terrestres terá que ser de igual modo a mesma em relação a seres humanos.

Penso que as pretensões de Jesus não se resumem a esta trivialidade, a intenção dos seus ensinamentos é bem mais abrangente, não creio que os evangelhos sejam passíveis de uma errada, interpretação. O efeito de desmistificar deliberadamente ridiculariza um dogma de fé inacessível à razão, a doutrina da verdade é a exequível profanação do absoluto.

Aceito a possibilidade de vida inteligente em outros planetas, sou um entusiasta dos ovnis e procuro encontrar uma justificação coerente para este fenómeno, não posso incluir Jesus em eventos com esta natureza sob o risco de sugerir uma ideia leviana inconsequente.

Depois de ler o texto acima exposto, fiquei com a impressão de que esta história está mal contada, e não me refiro apenas à versão da igreja, o documento dos “arquivos secretos” parece-me demasiado tendencioso com alguns pormenores nitidamente forçados.

Mas… trata-se exclusivamente de uma opinião pessoal.

Rui Palmela disse...

Caro amigo Romão Casals,

Apesar das aparentes contradições que verifica nas palavras do Padre Funes (não esquecer que sua formação ligada à Igreja do Vaticano lhe transmitiu muitos conceitos um tanto desenquadrados ainda de sua nova visão de Deus e do Universo), eu por outro lado não vejo que Jesus (o Cristo) esteja 'desligado' do conhecimento de civilizações superiores das quais ele próprio é Rei quando confessou isso perante César, quando interrogado disse: "O meu reino não é deste mundo"...

Também minha visão pessoal sobre os acontecimento no alto do Monte Tabor, aquando da 'transfiguração', teve a ver com um Contacto que eu chamaria de "abdução" com seus 3 discípulos que entraram com ele numa "nuvem luminosa" (nave) que desceu sobre eles.

O Velho e Novo Testamentos indicam vários contactos desse nível ao longo da história da Humanidade, sendo a mais interessante aquela que se passou no tempo de Moisés que conduziu seu povo pelo deserto de Sin, sendo acompanhado por naves que faziam sombra durante o dia ("colunas de nuvens") que lhe forneciam alimentos (o Maná que caiu dos céus) e intervieram na abertura do Mar Vermelho separando as águas com sua tecnologia antigravitacional permitindo que Moisés e seu povo passassem para a outra margem em fuga dos soldados do Faraó que tinham ordens para os matar a todos.

Vale apena analisar tudo isso duma forma livre e isenta numa linguagem actual. Penso que ainda se está muito limitado a conceitos ou preconceitos religiosos criados pelo tempo que impedem as pessoas de raciocinar livremente que até faz muito jeito aos que dominam o mundo no tempo presente.

Anônimo disse...

Amigo e irmão Rui Palmela.

Belíssima, científica e socialmete lógica a explanação por tí posta.
quanto as dissertações de nossos irmão também são sábias e reveladoras.
Minha opinião é simplesmente óbvia acêrca dos acontecimentos de Fátima e de tantos outros "milagres" por nós vistos ou por nós lidos ou ouvidos; Milagres ou são manifestação para-normal ou intervenção extraterrestre. Não culpo as religiões e nomeadamente o vaticano por mistificar os fenômenos "milagrosos", uma vez que isto faz parte do conhecimento em cada momento histórico vividos por nós humanos.
No entanto, nos dias de hoje, basta uma re-leitura da Bíblia em termos científicos e ufologicos, com mente aberta, para constatarmos que além de um livro religioso é absolutamente científico e ufológico. Tanto o Deus YHWH, como Jesus e alguns profectas eram Ets da mais nobre estirpe. Tal não nos conduz, de maneira alguma a qualquer tipo de anatemismo ou ateísmo, muito pelo contrário, nos conduz à uma convicção acêrca do Deus Criador ainda maior. Hoje somos crentes em Deus não porque o pastor fulano ou o bispo beltrano impôs, mas somos crentes pelo pleno conhecimento científico, histórico e analítico dos factos; a verdade.
Por outro lado, ainda existem milhões de seres humanos que se fiam nos sacertotes de toda sorte, por desconhecimento e/ou conveniência sociais. Também isto é perfeitamente normal não carecendo maiores reprimendas ou "crucifixação". Já as pessoas que frequentam este "site", são pessoas de mente aberta e científica que simplesmente se fixam nos detalhes históricos-científicos que devem ser analisados para um esclarecimento maior e didáticto da verdade.
Grande abraços a todos.
Antonio Maria Marialva.

Anônimo disse...

Existem várias hierarquias trabalhando atualmente no planeta Terra: comandos estelares, mestres ascensionados, comandos suprafísicos diversos , seres dévicos , seres elementais , etc. Todos estes seres estão amparando a Terra atualmente e trabalhando em conjunto...portanto não há nenhum motivo para preocupação , mas sim para confraternização ,pois a Nova Terra está nascendo...FELIZ ANO NOVO A TODOS !!!

Maori Mojave

Anônimo disse...

Q-U-A-N-T-A B-O-B-A-G-E-M-! Quantos nomes inventados para parecer importante! Podem vir ETzada!!! Venham todos! Eu desafio todos vocês com um Livro de Torá na mão e fidelidade somente a Hashem [Deus], Único e Todo Poderoso. E sabem por quê? Porque E.T. quer dizer unicamente "Estudante de Torá!" EIN OD MILEVADÓ

Pessach Paulinho Rosenbaum

Rui Palmela disse...

Caro Pessach Paulinho, Na Unidade de Deus existe a Diversidade que Ele próprio criou. Infelizmente os homens da Religião ainda não compreenderam isso e se degladiam neste mundo onde se dividem e matam pessoas em nome de Deus, julgando que Lhe estão prestando um bom serviço, tal como no tempo da Inquisição e outras loucuras de gente crente que deviam todos dar as mãos e viver como irmãos, independentemente de suas crenças e convicções, pois é no espírito do Amor, da tolerância e compreensão que devemos evoluir neste Universo rumo à nossa perfeição.

Quanto à “BOBAGEM” que você diz sobre coisas que desconhece, penso que deveria ler um pouco mais do que a Torá, tal como outros deviam ler mais do que a Bíblia ou o Alcorão, pois o Conhecimento de Deus é Infinito e se expande por muitos livros e mensagens inspiradas até hoje aos homens fora das Religiões que buscam a Verdade e a encontram dentro de si e seus humanos corações.

Por fim, prezado amigo e irmão, é bom estarmos preparados para os “tempos difíceis” que se avizinham por causa da forma como vive e se comporta esta nossa Civilização que já afectou e destruiu mais o Planeta nas últimas décadas do que outras anteriores em milhares de anos de evolução, e para isso de nada serve ser desta ou daquela Religião. Contemos por isso com uma ajuda que vem de cima, não dos homens que nada podem e sim de outros Seres mais evoluidos do Universo que têm ordens divinas para intervir aqui na Terra antes que seja tarde.

De resto percebo bem as palavras de Jesus Cristo que dizia: “se não fossem abreviados aqueles dias, nenhuma carne (ou vida física) se salvaria”, tendo falado também de uma certa Intervenção (Extraterrena) que será feita no dia e hora que Deus decidir para a mudança neste Planeta que está precisando à muito de uma grande Transformação.

Abraço fraterno e

Pausa para reflexão!

Anônimo disse...

Não sou teu irmão, jesus era um feiticeiro, se voce estudar Torá durante mil anos não vai saber o que já esqueci e de Deus voce não sabe nada , mas nada mesmo. e ve se não enche. MAS QUANTA BESTEIRA REUNIDA! QUANTA ARROGANCIA, QUANTA IGNORANCIA SOMENTE IDOLATRAS E GENTE SEM ALMA PURA PODE GASTAR TANTA VIDA INDO NA DIREÇÃO OPOSTA À DO BEM E DA LUZ

Pessach Paulinho Rosenbaum

Rui Palmela disse...

Como queira, caro Pessach Paulinho, continue seu caminho tão cheio de 'Luz' e não se importe com os que vão livremente por outros caminhos contrários ao seu. No fundo todos os rios vão desaguar no Oceano, uns levando mais tempo do que outros, alguns até podem mesmo secar no trajecto, mas mesmo esses se transformam em vapor de água que chegarão ao mesmo destino sobre a forma de chuva. Que Deus o ilumine sempre até ao dia em que nos fundiremos todos n'Ele.

Anônimo disse...

Amigo e irmão Rui Palmela.

Minha mensagem vai para o jovem "JUDAIN" que pensa saber tudo.
"E...naqueles tempos, nasceu na Alemanha um filho de uma mãe Judia, um guerreiro chamado posteriormente "Fruller", que fez todo um povo lamber as botas SS"

Alguns "Iluminados" do teu povo estão querendo repetir a história com o Mahmoud. Certamente vão conseguir conquanto encontrem vassalos como o "irmão". Por três vezes, na história da humanidade, um povo lindo e inteligente como os Judeus quase foram eliminados da face do Planêta.(minto?).
"El-ho-him" poupou teu povo da destruição total por três vezes. Porém, ADONAI, meu YHWH, não vai tolerar mais uma Guerra, nomeadamente contra a PÉRSIA!
Estão a cutucar "El-shadai" que está brando, sutil e amoroso!
Releia com calma a história da Segunda Guerra Mundial. Releia a história de Portugal nos tempos de Salazar e a história do Brasil nos tempos de Getulio Vargas.
Muita calma nesta hora, "criança"!
Sinta o Planêta que é teu e que tu és o Planêta!
Ouça a Voz de teu Deus que não é diferente do meu Deus!
Ouça a voz de um MARIALVA, judeu errante cuja nobreza se perdeu "nos tempos de ignóbil glória"!.
Lembrai de SALOMÃO, teu Rei, cujas palavras ecoam até os dias de hoje pelos quatros quadrantes da Terra!
Lembrai de DAVI que te deu a Estrêla da UNIDADE entre o CÉU e a TERRA!
Meu jovem.
Hoje mesmo, neste momento, sobre Israel há uma pálida nuvem branca que se destaca das outras a proteger o "Templo de Deus". (ligue para um parente e confira!).
Sob a nuvem correm baratas Caifásticas de um lado para outro. São demônios inconformados uma vez que a "nuvem" os envenenam. Sobre a Pérsia nuvem igual faz as baratas dos demônios sacerdotais correrem sem direção.
Já, logo, "El-ho-him", já cansado de dias de todos os tempos, descansa com sublime semblante e sorriso a assistir seus Anjos agindo com liberdade e renovando toda a VIDA!
Grande abraço.

Rui Palmela disse...

Querido Amigo Marialva,

Dissertaste muito deixando teu recado para o jovem ortodoxo judeu, mas nada disseste sobre o facto de ele dizer que Jesus foi um feiticeiro e não o Filho de Deus, tal como eu e tu acreditamos...

Romão Casals disse...

Amigo Rui,

Utilizo a forma de expressão espontânea livre de preconceitos e inteiramente pessoal, exactamente por não ter o raciocínio limitado a conceitos implementados pelas ordens sociais da actualidade, Tudo o que escrevo esta inteiramente relacionado com a minha forma de reflectir a respeito de determinados assuntos, gosto de informar desde que sinta à-vontade para o fazer.

No comentário anterior fiz questão de mencionar a possível relação de Jesus com as supostas entidades extra terrestres, a apreciação foi feita tendo em consideração o absoluto conhecimento da mecânica universal que jesus possui.

Obviamente que ele não está desvinculado das possíveis civilizações inteligentes que eventualmente possam ter sido criadas por Deus.

A este respeito posso dizer que tais realidades serviram o divertimento de Jesus durante sua curta vida com os apóstolos. Na verdade ele brincava e por vezes “gozava” com os seus discípulos durante as refeições, estes relatos são encontrados em escrituras apócrifas e no evangelho segundo Judas, que de resto confirma a condição extraordinária de Jesus.

Não sei explicar o que se passou aquando da transfiguração no alto do monte Tabor, posso especular ou até mesmo proferir uma teoria, no entanto tenho que reportar-me ao que realmente foi escrito.

Nos evangelhos sinópticos não foi narrado qualquer tipo de tecnologia, a interpretação que faço mediante a descrição feita por Mateus, Pedro, Marcus e Lucas, apresenta uma perspectiva de ordem transcendental, ou seja, penso que se trata de uma manifestação restrita ao divino campo celeste.

O reino de Deus não se enquadra no domínio convencional de um universo de luz, é uma outra dimensão na qual nunca poderemos sequer imaginar, eu entendo que Jesus é a essência do próprio criador e não pode ser confundido com qualquer hierarquia de inferior estirpe, foi exactamente isto que ele quis transmitir a César horas antes da crucificação.

Em consciência o digo porque efectivamente é isto que penso, respeito o teu parecer mas não posso contrariar o meu espírito, confinar-me a outra opinião contradiz a plenitude na insubstituível personalidade do homem.

Neste caso singular a ideia apresenta-se em comunhão com o aspecto determinante do cristianismo, no entanto, muitas são as divergências que transcrevo, não estou preso a imposições do comum raciocínio actual, nem tão pouco exerço o politicamente correcto.

Contudo, se preferem dizer que Jesus apenas é uma entidade extra terrestre com um nível de evolução superior, detentora de naves espaciais que dominam a tecnologia antigravidade e sabe-se lá que mais, não concordo, mas tudo bem.

Considero o conceito mais que pejorativo.

Ele é muito mais que isso.

Rui Palmela disse...

Prezado Amigo Romão,

Face à sua dissertação, detenho as últimas palavras onde diz que:

..."se preferem dizer que Jesus apenas é uma entidade extra terrestre com um nível de evolução superior, detentora de naves espaciais que dominam a tecnologia antigravidade e sabe-se lá que mais, não concordo, mas tudo bem...
Ele é muito mais que isso".

Claro que sim, caro Romão, Jesus é muito mais do que uma mera entidade extraterrena, conhecedor de outras civilizações além da nossa muito mais evoluidas e avançadas, ele é sobretudo um Ser de Alta Estirpe Espiritual oriundo das Regiões Celestiais que aceitou vir à Terra abrindo caminho para os céus dizendo "Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida; Ninguém vai ao Pai senão por Mim"...

Isso não indica porém que não haja qualquer relação com factos de natureza alienígena e ufológica, como os que evidenciou no seu Sermão Profético referindo-se aos acontecimentos de Juizo Final dizendo que todos os povos da Terra veriam "o Filho do homem", vir sobre as "nuvens do céu" com "poder e grande glória", enviando seus 'anjos' com rijo clamor de 'trombeta', os quais ajuntarão os 'escolhidos' desde os '4 ventos' da Terra, de uma à outra extremidade dos céus...(S.Mateus 24: 30 e 31)

Creio que muitos já saberão interpretar hoje essa linguagem velada à luz do conhecimento ovniológico actual, livre da fantasia religiosa que impede as pessoas de pensarem ou raciocinarem como se fosse pecado ao darem sua própria opinião.

A minha vc já conhece, meu Amigo Romão, e só o tempo dirá ou não quem tem razão. Até lá o mais importante é viver de modo correcto e amar como Ele nos amou,
independetemente de tudo o resto que possa acontecer nos tempos que correm, com ou sem ajuda dos ETs que se fala cada vez mais na presente geração.

Romão Casals disse...

Amigo Rui,

Mediante o teor do 2º e 3º parágrafos onde expões a tua versão de realidade, devo dizer-te que a interpretação é coerente, apresenta uma teoria valida que pode ter algum fundamento.

A interessante perspectiva é uma possibilidade que poderia ser debatida à luz da teologia e ciência contemporânea.

Quem sabe um dia tenhamos a oportunidade de conversar a respeito.

Aprecio das tuas ideias.

Rui Palmela disse...

Grato, querido Amigo Romão, é da discussão que nasce a luz (como diz o velho ditado popular) e será um prazer podermos falar um dia pessoalmente sobre estas e outras questões dos tempos que vivemos.

Um abraço fraterno.

Rui Palmela disse...

Já agora, Amigo Romão, não sei se conhece minha página do site pessoal "A VERDADE SOBRE OS EXTRATERRESTES" que pode ver aqui:

http://www.novaera-alvorecer.net/a_verdade_dos_extraterrestres.htm

Grande Abraço.

RP

Romão Casals disse...

Amigo Rui,

Gostei bastante do teu artigo “a verdade sobre os extraterrestres”, observei todos os capítulos disponíveis na página, mas gostaria de esclarecer o seguinte:

Os ditos anjos a que Jesus se referia são criaturas distintas e detêm-se como seres unidimensionais, a sua presença permanece imutável e estática, ou seja, os anjos mantêm eternamente uma essência única sendo deste modo a primeira criação de Deus.

Um anjo pode mover-se de um ponto para outro sem que para isso exista quantificação na demora, no seu movimento não se perfaz a grandeza de anterioridade e posterioridade, é uma acção não contínua dado que o espaço de tempo em movimento é desprezado.

A simplicidade de um anjo permite um movimento linear zero, a sua massa de repouso é o quadrimomento sempre conservado, o seu espírito é indivisível e não pode mover-se localmente.

Por outras palavras subentende-se que o momento que antecede o ponto de partida é exactamente o mesmo no ponto de chegada, não podendo ser contabilizado o entretanto entre os dois locais A e B.

Assim, tal como teorizou Aristóteles, uma entidade espiritual apenas existe porque sempre existiu, os anjos são seres que não precisam de tempo para mudar de dimensão, é um período indefinido tendo a velocidade da luz como limite inferior.

Mais tarde Albert Einstein confirmou a existência de memória nas partículas elementares da matéria, provou-se que esta não existe apenas no nosso universo, ela pode transferir-se para interagir em outros paralelos.

A equação é dada de acordo com a dilatação do tempo prevista na relatividade restrita, a massa total de um corpo é igual à divisão da massa de repouso pela raiz quadrada de 1-V2/C2, onde V é a velocidade da partícula e C é a velocidade da luz.

O resultado é a transposição do limite estabelecido ao infinito, a energia é conservada pelo quadrimomento de um momento estacionário na eternidade, os vectores têm tempo próprio e permanecem estáticos independentemente do observador em massa relativística.

Posto isto conclui-se que para um anjo, seja ele qual for, o espaço-tempo tem as mesmas propriedades em todas as direcções, ele coexiste na hipersuperfície do presente em um espaço isotrópico e só pode viajar mais rápido que a luz, estas criaturas agem de forma diametricamente oposta à matéria comum.

Para compreender como se desloca um anjo, a melhor forma é pensar no tempo como o presente momento a que chamamos agora, é uma inconsistência na qual temos dificuldade em compreender a razão de estar simultaneamente no passado, presente ou futuro, contudo o anjo não mudou a sua posição, ele já lá estava.

O tempo no qual habitamos está determinado definitivamente na eternidade, é este motivo que faculta aos seres espirituais coexistir no nosso mundo e assumir a forma humana, no entanto estes seres possuem um conhecimento limitado.

O espírito é a individualização de uma entidade imutável situada na atemporalidade, portanto, desde que possua algum tipo de tecnologia, o nível evolutivo de um ser por muito elevado que seja, nunca poderá comparar-se com as ditas criaturas que Jesus (o Messias) referiu no seu profético sermão.

A interpretação à explicação do anteriormente dito fica agora ao critério de cada um…

Anônimo disse...

Amigo e Irmão Rui Palmela.

Sómente não falei sobre a manifestação do Paulinho Rosembaum sobre a feitiçaria de Jesus, porque de todo não está errado. Á época de facto Jesus foi acusado de feitiçaria no Templo de Adonai (ou os outros nomes de citei). Esta era uma acusação legal do Sinédrio, comandado à época por Caifás. A origem do processo legal Romano foi baseado em "bruxaria" depois adotado pela Igreja Cristâ/católica. Por conhecimento histórico e teológico não posso dizer que o Rosembaum mente. Para a época, Jesus fez atos de "bruxaria sim". Sómente, o Paulinho esqueceu que Moíses também o fez numa pequena "guerra" com os magos do Egito. Logo, também Moisés era "bruxo". O cajado de Moisés, não só uma mas duas ou tres vezes transformou-se em serpente, provando sua "bruxaria". Aliás, bruxaria nunca foi sinônimo de maldade ou demonismo, isto foi inventado pela Igreja católica e muçulmana. Por imposição Imperial os Judeus acabaram por aceitar (em termos) a bruxaria como oriunda das fôrças do mal.Também o ordodoxismo Judaico é tão anátema quanto i Islamismo ortodoxo que ainda obrigam as mulheres belas a esconder suas faces com um pano, quando o Corão dizia que deverial usar "véus" de rendas transparentes em ocasiões público-religiosas. Nem Mohamad, nem Moisés, nem buda eram tão idiotas como o são os extremitas judaicos ou muçulmanos. Originalmente o véu para as mulheres era símbolo de vevoção e pureza...(véu, não máscara de guerrilheiros bandidos). O "kipur judaico" representava semelhantemente a mesma coisa, mais afeto à sacerdotes. Os ornatos femininos sempre foram permitidos tanto na bíblia, como no Talmuda ou Torá, bem como no Corão. Mas os caifásticos sacerdotes dos infernos de ambos os lados inventaram forma diversa. Já a igreja católica antiga criou um "meio-termo" numa interpretação melhor e mais moderna. Do mais é óbvio e ululante que o Jovem Rosembaum falou o que falou "da bôca prá fora" e não duvido que o mesmo tenha sido admoetado por um "pastor de vampiros" qualquer que se intitula Rabino. Ora, o Rabinato carcomido pelos "ratos do tempo" "fritaram" o grande Henry Sobel, cuja vida inteira dedicou-se à pastoragem judaica no Brasil, por uma simples falha humana de furtar uma gravata que achou bonita em uma loja de Nova Iorque? É justo destruir uma vida de mais de 40 anos de dedicação profissional por causa de uma gravata de 100 dólares? Depois os Judeus ortodoxos falam em holocausto. Queimaram a vida e alma do grande Henry Sobel à troco de merda. Tal episódio insólito jamais esquecerei e nem tampouco a Diplomacia Brasileira e a Igreja Episcopal, bem como os políticos e o povo, pois o velho Henry está a fazer falta. Se o Rabinato internacional e Brasileiro não o perdoou, nós há muito o perdoamos e relevamops seu deslize sem qualquer
julgamento. Sei até mesmo, que nossos "irmãos carecas" se revoltaram contra tal vil punição ao Henry. Também tenho certeza que em quaisquer circunstâncias, um de seus familiares que se declararem parentes do Henry Sobel, terão proteção, tando dos "carecas" como de nossas fôrças de segurança do Estado.
De resto, só espero que o jovem Rosembaum não seja punido pelos "Caifás" como fôra o Henry. Eles (judeus) são proibidos de manifestarem politicamente sentimentos humanos-políticos publicamente, sob a alegação do "Holocausto".
Que o Rabinato (ou rabo-nato) vão para o inferno antes que eu me esqueça de dizer. Tambem, que boa parte de Bispos e Cadeais peguem "carona" neste "trem fantasma", posto que já morreram e esqueceram de "deitar" !

Grande abraço a todos.

Marialva.

Rui Palmela disse...

Não, querido amigo Marialva, Jesus à época nunca foi visto pelo povo como um feiticeiro e sim como um Rabi e Profeta que realizava milagres, pois nunca nenhum homem antes tinha dado vista aos cegos, colocado paralíticos a andar ou ressuscitado mortos, por muita magia que tivesse. Quem o chamou de Belzebu ou "Príncipe dos demónios" foram os principais do Templo que pretendiam eliminá-lo por inveja e conseguiram levá-lo à crucificação. Não foram os romanos e sim os judeus que condenaram Jesus Cristo e muitos o acusam ainda hoje como esse jovem ortodoxo a quem dás 'abébias' como se te identificasses com ele no que diz sobre Jesus apesar de o corrigires neste ou naquele ponto.

Por isso não concordo contigo nem com ele, claro, porque Jesus Cristo foi o homem mais perfeito na Terra que veio ensinar a amar e não a odiar e perdoou até seus próprios algozes no alto da Cruz. Só conheci um homem capaz de fazer algo semelhante neste mundo, foi Gandhi. No dia em que foi assassinado por um fanático religioso que lhe deu 3 tiros no peito enquanto o saudava, Gandhi ainda pediu clemência para ele quando o apanharam, dizendo apenas que ele tinha agido assim porque não tinha compreendido ainda os mistérios do Amor.

Esse jovem judeu ortodoxo ainda não compreendeu também quem foi Jesus, o Cristo.

Romão Casals disse...

Um pequeno apontamento…

Antes de mais quero deixar claro que não é minha intenção criticar a crença ou paixão de outras pessoas que possam eventualmente ter uma perspectiva divergente.

As considerações que o Sr. Marialva proclama de forma tão veemente nada têm a ver com a verdade, é peremptório quando afirma que Jesus foi acusado de feitiçaria e julgado como tal.

Penso ser altura de esclarecer que Jesus foi condenado por Pilatos (procurador Imperial em Jerusalém) sob o pretexto de duas falsas acusações para justificar uma condenação, Jesus foi acusado de blasfémia por ter dito que podia, ou iria, destruir o templo Judeu.

Acontece que os registos confirmam a intenção do representante local do imperador de Roma, em revogar a delação posta pelos sacerdotes judeus, não encontrando crime algum, Pilatos pretendia ilibar Jesus das maliciosas testemunhas que proferiram as falsas acusações.

Em nenhum texto dos evangelhos bíblicos, Jesus o Messias, vem mencionado como feiticeiro, bruxo ou em qualquer outra desproporcionalidade deste género. Porem existe um motivo propositado para este tipo de desconsideração.

Durante vários séculos muitos foram os que quiseram desacreditar o cristianismo, misturou-se intencionalmente os feitos de dois personagens controversos numa tentativa de iludir ou confundir todos os que admiram Jesus redentor.

Devo esclarecer que Jesus é a forma hebraica transliterada de Yeshua, nome muito comum na antiga Judeia, como tal é extremamente simples ludibriar a semântica nas explicações teólogas desenvolvidas ao longo de dezenas de séculos.

A famigerada discórdia começa com Yeshua Ben Stada, um judeu que emigrou para o Egipto onde aprendeu a arte da feitiçaria e da idolatria para posteriormente a ensinar nas terras de Israel. Este para sua desgraça foi brutalmente apedrejado, o que diverge em muito da descrição de Jesus que figura nas sagradas escrituras.

Outro caso que contribuiu para a desorientação dos crentes, foi a história de Yeshua Ben Pandira que viveu por volta do ano 80 A.C., mesmo não sendo filho de semitas era um judeu (convertido) que foi julgado e condenado ficando amarrado a uma haste de madeira, suspenso durante 40 dias.

Documentos romanos de uma época um pouco depois do evento da crucificação provam a existência de um Jesus messiânico, estudos recentes confirmam categoricamente que o Santo sudário é o resultado de uma enigmática ressurreição.

Assim, o conto do vigário que muitos tão avidamente insistem em divulgar, nada tem a ver com o Jesus que foi gerado da essência do próprio Criador.

Portanto, o nosso amigo Judeu Pessach Rosenbaum, está equivocado quanto ao Yeshua muitas vezes mencionado neste blog.

Mas a historia da ETzada!!! Até teve a sua piada.

Salvo seja…

Rui Palmela disse...

Muito bem, querido amigo Romão, gostei e aplaudo teu esclarecimento sobre Jesus que parece estar ainda a ser objecto de confusão na cabeça de muita gente. A narrativa dos Evangelhos é bem clara quanto às acusações de que ele era alvo no seu tempo que nunca foi por feitiçaria e sim por blasfemo pelos principais do templo de Israel que não o reconheciam como "Filho de Deus" e tudo faziam para o condenar à morte, tendo aproveitado algumas de suas palavras para fazê-lo, como foi o caso que referes do derrube do Templo em 3 dias que por ironia do destino veio a ser destruido pelos próprios romanos no tempo do general Tito restando apenas o "Muro das Lamentações" sob o qual os judeus ainda hoje fazem suas orações.

Acho que o amigo António Marialva e o jovem judeu Pessach deveriam informar-se melhor sobre Jesus, o Cristo, aquele em que acreditamos como o verdadeiro "Filho de Deus" que não foi nenhum feiticeiro e sim um Mago do Amor que deixou na Terra sua energia e luz para quem a quiser utilizar.

Quanto à sua mãe Maria a quem hoje os cristãos se dirigem desde os acontecimentos de Fátima de 1917 julgando que foi ela que apareceu aos pastorinhos, essa ideia criada pela Igreja Católica cairá um dia e a verdade será reposta no lugar.

Um abraço

RP

Rui Palmela disse...

Bem, não é por nada, mas ao ter visitado a página do Facebook de Pessach Paulinho verifico que ele percebe mais de futebol do que da Religião à qual se converteu e se fanatizou como brasileiro que deu numa de judeu e se fascina mais pela Copa do Mundo, rsss.

Rui Palmela disse...

Quanto ao meu Amigo e irmão de alma António Marialva, creio que por vezes se confunde também nas suas ideias sobre Jesus por andar um pouco influenciado por leituras sobre raças alienígenas e outras coisas menos esclarecedoras que pouco acrescentam à verdade.

Anônimo disse...

Amigo e Irmão Rui Palmel.
Amigo e irmão Romão.

DIREITO DE DEFESA.

É evidente que ambos os irmãos são mais estudiosos Bíblicos que eu. Porém, no que tange à História Universal, nada fico a dever. Não obstante eu acredito (por fé) na existência de Jesus, NÃO há prova alguma historico-científica da Sua existência e vivência no Planêta, a não ser um "singela e curta" citação de Josefo, onde diz "que ouviu-se falar de um tal de Jesus".Quanto ao sudário existem provas científicas não conclusivas de sua autenticidade, evidentemente manipuladas, por último pela Igreja Católica. Portanto quero e faço questão que os irmãos me provem (históricamente) a existência de Jesus, como o filho de Maria da tribo de Judá e de José.
Por outro lado existem provas históricas de Moisés, Abraão, Saulo de Tarso, João, o batista e tantos outros Profetas que são acreditados pelos Judeus Ortodoxos.
Apartado do Cristianismo Bíblico que começa por mentir a chamar Jesus de Nazaré, sendo que o mesmo teria nascido em Belém, logo deveria ser Jesus de Belém.
Outrossim, o Planêta Terra possue sete bilhões de seres humanos e quantos são cristãos? Um terço, talvez um pouco mais?
Agora os irmão Rui e Romão (dá samba,rsrsr), sacrificam um jovem Judeu ortodoxo por sua crença? ´E justo? Ademais o povo Judeu não é burro e nem idiota, posto que dominam TOTALMENTE toda a economia mundial, os Illuminatis, os EUA e a UE. Tal academismo Bíblico professado por mentes superiores dos dois amigos chega às raias do ridículo! Minha posição UFOLÓGICA a respeito de Jesus e da BÍBLIA é muitíssimo mais lógica e comprovada do que a ortodoxia Cristã. Se o jovem judeu é ortodoxo, os irmão também o são em entítese. Estão a julgar, não o menino, mas a crença diversa do cristianismo de dois terços dos humanos. Também, daqueles se dizem cristãos (eu, inclusive), pelo menos a metade não professa e se professa é por mera conveniência social e política, assim como os evangélicos pastorais. Já o ser Crístico Universal é outra estória. A "Etezada" fala em ser Crístico e não em Jeshua. Ora, para se crer piamente num "filho de Deus" cuja infância (biblicamente nada se conhece), muito menos na adolescência, que sumiu após os 12 anos de idade e reapareceu aos trinta e tal, fez um sermão que os Gregos já estavam cansados de pregar, fez alguns "milagres" que hoje nossa ciência natural faz a todo instante, morreu feito um marginal pendurado num madeiro (não era cruz alguma, posto que a cruz é um símbolo pagão do Egito).
As mortes no madeiro jé era a modernização do "empalamento" na mesopotâmia. Não se pregava ninguém, posto que se pregasse corpo algum aguentaria mais que 12 horas. Portanto, os amigos e irmãos falam bobagens sem o devido conhecimento da História da Humanidade. Desconhecem as antigas legislações humanas. Portanto, não venham a me ensinar História, posto que inclusive conheço mais a história de Portugal e de seus heróis que vocês mesmos. Quanto à minha crença em Jesus, o tenho como um ET sim, que passou uma infância na Terra (posto que a criança possue fôrça vital superior) e voltou à Nave YHWH , retornando depois para cumprir uma missão pré-determinada. Se não tivesse sido morto, teria sido desintegrado pelas radiações terrestres. Também mais Cristo que Jesus foi Saulo de Tarso (Judeu traidor do Sinédrio).
Continuo....

Anônimo disse...

CONTINUANDO...

O Rui sabe muito bem minha posição política com relação aos Judeus Ortodoxos. Contudo, concordo de pleno com o anti-cristianismo religioso Judaico. ( O POVO JUDEU TÊM RAZÃO). Discordo do ortodoxismo Judaico, porém aceito (com ressalvas) a atual e evoluída posição Cabalísta dos mais modernos, como do Henry Sobel, que viveu por 30 anos no Brasil e muito contribuiu para ambos os Países.

Outrossim, como Ufólogo, provo tudo que digo à luz da "religião" (ópio do povo") como dizia Lenin.
Digo mais, que nem Et algum jamais soube quem é Deus, muito pelo contrário, se fazem de Deus para proveito próprio e também nosso, posto que se explodirmos o Planêta "eles vão junto", todos para o Inferninho de Dante ou do Moulan Rouge. Agora, eu posso garantir, sem mêdo de errar, que as experiências de vida e conhecimento, que me custaram dois têrços de meu fígado, mais diabetes, mais hipertensão, mais endurecimento arterial, etc.,os aqmigos jamais passaram neste tempo. Completo hoje 58 anos e estou tão vivo quanto vocês (vóis suncé), e duvido que me enterrem.
Podem me chamar de alcoólatra, desvairado, tarado, ou qualquer coisa que o valha. Mas sequer insinuar ignorância, me irrita profundamente e dou o trôco. Tenho 33 aqnos de serviço público (Oficial de Justiça), que dediquei a meu povo amado(todos os Países).
Sou pobre, vivo com 3.000 euros por mês e nunca fui corrupto. Poderia eu me aposentar, como o Rui, e viver às custas do Estado. Mas jamais o farei, posto que acho que aposentadoria é vampirismo de nossas crianças do futuro. Hoje, Portugal é um País de velhos e nomeadamente velhas que vivem a sugar o sangue do futuro da Nação.
Aposentadoria, pensões, etc., são vampirismo social. Meu irmão e amigo Rui, pelo menos trabalha difundindo e denunciando verdades em teus "sites". E o resto? ví e ouví lamúrias desde o tempo de Salazar. O "fluller" (Hitler) criou o EURO, um sistema perfeito de economia que teria dado certo, se todos ajudassem. Não deu certo pela indolência dos velhos que enchem a pança de chouriço e querem que o governo pague.
Os humanos ainda não aprenderam que Deus é sí próprio. Jesus é o espelho a refletir a própria alma. Profetas são os sonhos de amor que brotam d'alma. Não existem "entidades divinas ou postergates," Nós humanos somos o Céu e a Terra...somos Deus e o Demônio...Somos o Princípio e o Fim...Somos "Alfa e ômega"! Eu sou o espelho mágico de tudo o que é e de tudo o que foi...Se a Terra se limpa é porque nós o fazemos...Estamos a lavar e despoluir nossa alma e nosso corpo implodindo a nós mesmos...Assim é, e assim sempre foi..."Não há nada de novo debaixo do sol"...rsrsrsr.
BRINCANDO...
Se continuarmos a nos digladiar, eu vós e tu, eu vencerei por certo!
posto que sou um Marialva(kkkk, humilde sou eu?...kkk)?
Só não vou aceitar "esculachos" contra meu povo Judeu, ou árabe, ou oriental, ou negros d'africa.
Eu mesmo fiz tal em vidas passadas e não vou repetir e nem permitirei tal. O Paulinho Rosembaum certamente está a acompanhar curioso nossa "arena". Estou certo que se manifestará novamente com livre arbítrio (sob a vara do Rabino) kkkkk! Porém seguirá (estou certo disto) a tradição de um povo, outrora perseguido, mas que tudo ficou no passado. Rui e Romão...
Ao contrário do que eu pensava, não haverá disparo algum de míssel atômico. Graças ao finado Jobs, ao Eike Batista, ao Julian Assange, ao Bill Gates, ao Natanhahyu, ao Mahmoud, ao Castro, ao Putin, ao Lula e tantos outros, a ...Grande Águia Branca sobrevoa o Planêta..."Os ventos de norte à sul...de Leste à oeste, sopram e a Mãe Terra respira aliviada...Os guerreiros retornam aos lares familiares...A hibernação é necessária para o tempo de renovação...A Mãe Eterna cospe todo o ouro e prata para o deleite humano...Cada um terá o que é seu...por direito inalienável do Universo!
Grande abraço a todos irmãos da Terra!
Antonio Maria Claret Soares de Marialva.

Rui Palmela disse...

Prezado Amigo e Irmão A. Marialva,

Sei que aprecias uma boa discussão sobre assuntos que te apaixonam, mas eu direi antes que a multidão de palavras não indica que se tenha melhor compreensão ou conhecimento das coisas.

E mais te digo que é irrelevante que muitos duvidem (ainda) que Jesus tenha existido como homem neste mundo invocando a falta de "dados" que na verdade são mais que muitos para uma "comprovação histórico-cientifica" que só os cépticos não querem vê-los nem aceitá-los como tal.

Todo o Novo Testamento bíblico (Evangelhos, Actos dos Apóstolos, etc) atestam sobre Jesus e mais ainda os recentemente descobertos Manuscritos do Mar Morto que são a prova irrefutável que podes não aceitar, mas o facto é que o mundo de hoje se rege ainda por esse "marco histórico" que foi Jesus Cristo pelo qual se fez a contagem do tempo no calendário romano ou gregoriano. Ou seja, estamos no ano 2012 d.C. Certo?

Quanto ao resto, pouco mais importa a não ser a Mensagem de Amor e Verdade que Jesus deixou para esta Humanidade.

Por fim, ao dizeres que concordas
com o anti-cristianismo religioso Judaico concluindo que "OS JUDEUS TÊM RAZÃO" e no fim te consideras cristão, creio que estás fazendo o papel de Judas ao te juntares aos inimigos de Jesus que ainda hoje o desconsideram e voltariam a fazer o mesmo quando o levaram à crucificação.

Não creio por isso que estejas hoje nos teus melhores dias ao escreveres tanto e tirares essa tua conclusão.

Pausa para reflexão!

Rui Palmela

Romão Casals disse...

Amigo Marialva,

Na verdade as provas da existência de Jesus Cristo são avassaladoras, mas para que possa disseminar as suas incertezas incitou a procurar com vontade própria.

Não contando com o detalhado processo da condenação que conduziu Jesus de Nazaré à crucificação, no qual constam cônsules romanos, magnos do templo judeu e todo o detalhado critério de tortura que tão bem conhecemos dos evangelhos, existem diversas cartas dirigidas ao imperador Tibério César escritas por altos destinatários romanos, entre as quais se encontra o documento redigido pelo procurador Imperial Pôncio Pilatos.

Poder-lhe-ia escrever a respeito das sagradas escrituras que contêm a prova inequívoca da revelação de um Deus vivo, onde se encontra o conhecimento que ilumina o espírito e santifica a alma, mas em virtude de uma incessante vontade em reverter os seus raciocínios no conflito da fé, aconselho-o a não divulgar aquilo que julga ser defeito nos seus conterrâneos para que se enalteçam as suas virtudes.

Do mesmo modo deverá adoptar um critério persuasivo em relação ao sudário de Turim complementado pelo lenço de Oviedo, eles por si constituem a evidência de um crime manchado pela obscenidade dos homens.

Convido-o a informar-se a respeito de um relatório de 722 páginas elaborado no ano de 1977 por uma equipe de quarenta e dois cientistas subvencionados pela agência espacial americana, foi uma investigação onde se gastou mais de cinco milhões e meio de dólares em equipamentos especialmente concebidos para a análise de um lençol de linho.

Sr. Marialva, a existência de Jesus tem tanto de pérfido como o leal propósito ao holocausto Judeu.

Lembre-se que os apóstolos não foram pessoas que entregaram as suas vidas pelo que acreditaram ser uma mentira.

Anônimo disse...

Caro Irmão e Amigo Romão.

Tuas explanações são verdadeiras, publicadas e difundidas pela mídia mundial.
Contudo, é óbvio e ululante, que um pano de linho pode agregar uma radiação atômica por 2.000 anos, sendo esta radiação oriunda de outra dimensão. Porém em condições climáticas normais é impossível. Isto prova que o manto que não era necessáriamente de Jesus pertencia a um ser extraterreno. Poderia ser de Judas ou de Matheus ou mais provavelmente de João (o batista) cuja história ocidental, Bíblica e Judaica não nega.
Digo, tão somente, que na História da Humanidade (vide enciclopédia Britânica), Jesus não existe da mesma forma Bíblica. Teria (infinitivo) existido. Já Isaías existiu, Poncio existiu, todos os "Césares existiram! Moisés, Jacó, Abrão e outros existiram na história escrita e falada. Jesus? ouviram falar...diziam...(acho que sim, acho que não). Jesus não foi registado como "persona" nem no Sinédrio Judaico e nem tampouco nos livros de nascimento do Império Romano. Ora, há 2.000 anos atrás, nas comunidades civis e religiosas era raríssimo alguem nascer e viver sem registro legal, nomeadamente sob o Império Romano que mantinha "censo regular" para controlo dos cidadãos. Entre os Hebreus o controlo era ainda mais rídido devido à circuncisão que dava cidadania legal ao judeu.
Caro Romão, há exatos 3.500 anos de história escrita e falada (Mídia), somente Jesus extrapolou e enganou a legislação do Planêta?
Todo mundo era idiota, só Jesus o Santo? Agora, vamos fazer um exercício mnemônico e imaginativo?
" havia uma mulher chamada Maria da tribo de David. Havia um homem de outra tribo judaica, talvez Judá. Casaram-se. Entre os Judeus realmente havia um "jejum sexual" de alguns meses (exatamente um ano). Maria foi abduzida e inoculada artificalmente(não acredito). Ou, o mais provável foi possuída por um prícipe-guerreiro oriundo do norte do Irão e Bagdá. (um nórdico), viandante com sua comitiva em viagem. Ora, Maria bela libriana virgem encantou-se com o gajo nórdico e rico cavaleiro. Ele a possuiu com volúpia e do fruto deste amor nasceu um menino. Ora, houve um adultério que José aceitou, mas nem Maria e nem o tal gajo viandante poderiam assumir por imposições sociais. José (São José) era chamado de corno pela comunidade de Jerusalém e admoestado pelo Sinédrio sob o comando de Caifás. José o corno, fugiu para Belém até o nascimento de Jesus.Aparecem 3 reis magos(magos) a trazer dinheiro e presentes por ocasião do nascimento da criança. Voltou à Jerusalém e criou o menino até os 12 anos de idade.(sempre chamado de corno). Depois vem o pai biológico e resgata o menino e o leva para estudar só Deus e o Diabo sabem onde. (judeus não sabem). No ínterim, José dá um "pé na bunda" de Maria que se torna uma prostituta semelhante à Maria Madalena e Verônica, embora menos por ter tido mais filhos.(ninguém sabe quem foi os pais). Jesus aparece aos 32 anos e prega tudo que Aristóteles, Pitágoras e Sócrates já havia pregado. Desafia o Sinédrio e o Pilatos (um mero prefeito). Pergunto ao irmão Romão: Caifás pecou por ter condenado um filho bastardo incircunciso que nasceu, sumiu e reapareceu? Pilatos pecou por seguir a Lei de Roma para manter a paz?...continuo...

Anônimo disse...

Continuando...Antonio Maria Claret Soares de Marialva.

Ora, Romão. Onde estava José, o pai de Jesus nesta época? No calvário de Cristo só se falou em Verônica (prostituta) e Maria. Os apóstolos? Era um bando de mendigos beberrões que nem sabiam se expressar, e que debandaram numa pequena acção de soldados romanos.Ora Romão, quem é o teu Deus? Tanho dito o mesmo ao Rui em "off".
A Mãe terra se "limpou" à custa de milhares de negrinhos do Haithi, das Fipinas e dos japoneses.
Será que o "karma da Terra" atinge, como sempre atingiu somente aos negrinhos?
O Planêta Terra se limpou às custas de crianças! Vulcvões, maremotos, tempestades terríveis ceifsaram milhares de vidas de crianças. Minto Romão? Os "Illuminatis" estão a gozar e rir e a comer carne gorda e a beber dos melhores vinhos que já se produziram no mundo. Minto?
A fé é tão frágil quanto o mais fino cristal produzido na Boêmia...
Romão. Peça ao Rui para publicar amiúde o "e-mail" que ele recebeu de um menino de 12 anos sobre estes tempo..."Sr Rui, será que sou um menino índigo? Me diga se as criançinhas vão morrer?
Tocou-me profundamente.
Romão, meu irmão. Eu sei a verdade da história dos tempos. Agora, pouco importa Deus, Jesus ou Lucifer.
Sou um Agente do Estado, incorrupto e pobre. (se fosse corrupto estaria rico). Sou um lixo cósmico, porém muito melhor e eficaz do que Jesus!
Grande abraço!

Anônimo disse...

É interessante ver como os temas postados tocam as pessoas nas suas convicções. Numa época pretensamente "Open mind" é interessante verificar que as pessoas se posicionam com o mesmo espírito que criou a inquisição (de cujas atrocidades o Papa, recentemente, pediu desculpas - vá lá saber-se, quais os verdadeiros motivos). As pessoas chegam ao ponto de insultar vulgarmente quando vêm, de algum modo as suas convicções abaladas. O nulo respeito pelo ser humano, constatado no dia a dia é aqui transposto também pelas suas opiniões. É triste!
Fina d'Armada e Joaquim Fernandes, entre outros, são duas pessoas de muito alto coturno que tiveram a coragem de publicar, num país de de vistas estreitas, a sua opinião (produto de estudos e pesquisas que levantam véus, mordaças e palas).
Nossa Senhora apareceu em Fátima? O consciente colectivo diz que sim. Mas que é ou era o consciente colectivo em 1917? O que é ele agora? A igreja católica sempre se posicionou num NIM quanto às aparições de Fatima, Lourdes, etc... mas foi construindo complexos megalómanos à volta dessas "crenças" que lhe rendem dividendos multimilionários. A igreja católica, sem se posicionar, "empurra" os seus fieis para crenças, mantendo-os num obscurantismo atroz. Quem ganha com isso? Os fiéis não certamente! Eles são simplesmente a multidão braçal de que a igreja católica se serve para sua propria projeção.
Somos o rebanho constantemente imolado em prol de causas obscuras e pouco credíveis à luz do tão apregoado e deturpado AMOR que CRISTO, esse ser iluminado ser supremo nos tentou incutir.
Francisco Pinto

Anônimo disse...

É minha convicção que o cerne da questão das aparições de Fatima está, não na aparição propriamente dita, mas na mensagem enviada e legada ao mundo: "O amor do Pai que suscita nos homens a conversão e dá a graça para se abandonarem a Ele com devoção filial".
Puristas irão dizer que a "conversão" é essencial para a salvação. Mas que entidade divina seria tão injusta para condenar o pobre e pacato adorador do sol que lhe dá todo o sustento e que nunca ouviu falar de Cristo?
O papa João Paulo II, (ainda convalescente do atentado de 13 de maio de 1981) radiodifundiu o seu "ACTO DE ENTREGA" onde consagra TODOS OS POVOS DO MUNDO sob a proteção de Mãe Maria, sem quaisquer distinções raciais ou religiosas.
João Paulo II, assim como a entidade que em Fatima apareceu, como Cristo também, simplesmente nos pediu que cultivassemos a universalidade Divina no amor a todas as coisas, animadas ou inanimadas, independentemente da sua forma, proveniência, raça ou credo.
Francisco Pinto

Anônimo disse...

O autor do Blog apenas pretende levantar o véu com que nos toldam a visão e é quase crucificado.
"..
Q-U-A-N-T-A B-O-B-A-G-E-M-! Quantos nomes inventados para parecer importante! Podem vir ETzada!!! Venham todos! Eu desafio todos vocês com um Livro de Torá na mão e fidelidade somente a Hashem [Deus], Único e Todo Poderoso. E sabem por quê? Porque E.T. quer dizer unicamente "Estudante de Torá!" EIN OD MILEVADÓ

Pessach Paulinho Rosenbaum"
" Anônimo disse...
Não sou teu irmão, jesus era um feiticeiro, se voce estudar Torá durante mil anos não vai saber o que já esqueci e de Deus voce não sabe nada , mas nada mesmo. e ve se não enche. MAS QUANTA BESTEIRA REUNIDA! QUANTA ARROGANCIA, QUANTA IGNORANCIA SOMENTE IDOLATRAS E GENTE SEM ALMA PURA PODE GASTAR TANTA VIDA INDO NA DIREÇÃO OPOSTA À DO BEM E DA LUZ

Pessach Paulinho Rosenbaum"

Esta é a prova que,idiotice ignorância e fanatismo andam de mãos dadas quando se trata da interpretação de livros sagrados.

Mas a "crucificação" continua também de forma encoberta, com belas palavras: "Se pertencem a uma outra dimensão, depreende-se que estão fora da radiação ressonante, e partindo do princípio que podem interagir com qualquer frequência do espectro electromagnético, com certeza não necessitam de tecnologia para realizar a transposição"
É assombroso constatar que,a par de quererem elevar o conceito de DEUS ao nível de "O CRIADOR", acabam por o remeter à mera condição humana (fisica) advogando até o "DIREITO DE DEFESA"
Parabéns e bem haja, Rui Palmela por demonstrar tão singelamente a sua universalidade ao permitir, na SUA pagina, a expressão de opiniões (como as minhas) que, de modo tão diverso e controverso podem ir ao ponto de magoar.
Francisco Pinto

Rui Palmela disse...

Obrigado, amigo Francisco Pinto.

Na verdade o Pessach Rosenbaum, ainda não aprendeu a virtude da tolerância e do respeito pela liberdade de expressão e de opinião com a qual não está habituado a lidar na sua religião.

Infelizmente isso é transversal a quase todas as religiões que o homem criou para dividir as pessoas, cada uma achando que está mais certa do que a outra. Porém eu sei que... "DEUS NÃO SONDA RELIGIÕES MAS SIM CORAÇÕES", pelo que só ele conhece verdadeiramente o interior de cada ser humano, seja crente ou ateu, cristão ou judeu, budista ou muçulmano, hindu ou tibetano.

Cada um será responsável pelos seus próprios comportamentos neste mundo e prestará contas disso no "outro lado", tal como os que matam e assassinam em nome de Deus, independentemente de sua convicções pessoais e neles se incluem muitos líderes espírituais que induzem em erro as multidões, semeando ódios e dissenções.

"Ai dos que não entram (no Reino dos céus) nem deixam entrar os que (pela sua fé) já iam entrando"...

Romão Casals disse...

Na anunciação o arcanjo Gabriel faz a eloquente saudação:

“Alegra-te, cheia de graça! O Senhor está contigo! Não tenhas medo Maria, porque encontraste graça diante de Deus”. (Lucas 1:28-30)

Maria imaculada, íntegra no corpo e na alma, inteiramente consagrada à missão para a qual Deus a escolhera, foi glorificada exclusivamente pelos dons que herdou do seu próprio filho.

O pranto de Cristo.

- Como foi magnifico o culto hoje, Jorge!
- Sim, Eduardo! Esse ensinamento sobre o rei David foi genial! Que grande homem de Deus!
- Sabes, Jorge, desde que deixei de ser católico, tenho-me sentido melhor, livrei-me dos maus pensamentos, não discuto com a minha esposa, não trato mal os meus filhos. Quando eu era católico, não sentia Deus no meu coração e também não lia a escritura…

- É verdade, Eduardo: essas missas, repetindo sempre as mesmas coisas… E que horror essa idolatria a Maria! Não tem nada a ver com a Maria das escrituras.
- Queira Deus que um dia a verdade se mostre tal como ela é.

- Deus vos abençoe, filhos de Deus!

- Eduardo! Que luz é essa, tão forte? Não consigo ver nada!
- Não sei, Jorge… Parece o sol!

- Sou um Anjo enviado pelo Senhor. Ouvi a vossa oração e quero dar-lhes a oportunidade de retratarem a Virgem tal como vocês acreditam que ela deva ser. Porém, em troca, o Senhor quer que lhe construam um lugar de oração.
Nesse mesmo local, nosso Senhor Jesus Cristo se manifestará para vós.

- Sim, meu senhor, por ele tudo! É claro que o faremos!

- Bom, Eduardo… A primeira coisa que devemos tirar da Virgem dos católicos é essa coroa. Ela nem foi rainha! O único Rei dos Reis é Cristo, nosso Senhor.
- Certo, Jorge! A segunda coisa que iremos fazer é tirar-lhe o título de Imaculada. Quem falaria tal blasfémia? Esses católicos, querendo fazer crer que Maria nasceu sem pecado, como se Cristo não tivesse morrido por nossos pecados!

- Eduardo: a terceira coisa a fazer seria também retirar-lhe esse título de Mãe de Deus. Por acaso, Deus tem mãe? Por acaso, Maria está acima de Deus?
- E, por fim, nada disso de estar orando a ela. Ela foi uma boa mulher, mas está morta, aguardando a ressurreição final.
- Creio agora, Eduardo, que esta sim; é a Maria dos evangelhos!

- Muito bem, Jorge! Vamos agora construir para o Senhor Jesus o seu lugar de culto. Devemos fazer para ele o melhor possível. Para Deus se deve dar o melhor. Assim como Salomão fez uso dos melhores materiais para erguer o Templo, do mesmo modo o devemos fazer.

- Exatamente! Vamos comprar os materiais mais belos e de melhor qualidade! Estou certo de que o Senhor nos premiará por querermos dar-lhe o melhor!

- Deus vos abençoe, filhos de Deus!

- Olha, Eduardo! O Anjo voltou!
- Já acabamos a obra que o Senhor nos encomendou. E também já estruturamos a Virgem como deve ser segundo a Bíblia e não como querem os católicos.

- O Senhor pede para que se apresentem diante dele.

- Oh, Jorge! Que momento mais maravilhoso!

Romão Casals disse...

- Mas… Senhor Jesus, por que choras?
- Não fizemos corretamente o que nos encomendaste?

- Meus queridos; eu vos amo como ninguém neste mundo; sabeis que eu não temi fazer-me homem para poder salvá-los, derramando o meu sangue na cruz. Estive a observar-vos em tudo o que faziam e fico triste ao ver como desprezaram a obra do meu Pai, gloriando-se da vossa obra humana.

- Mas, Senhor… Não estou entendendo…

- Olhem o que fizeram com a minha Mãe. Meu Pai celeste escolheu, para a minha vinda à terra, uma mulher especial; a idealizou antes de erguer o mundo; preparou-a para essa missão de receber-me, de cuidar de mim, de me educar. Até o último momento da minha vida sobre a terra, ela esteve comigo; porém, vós a alterastes.

Tirastes dela a coroa que o meu próprio Pai lhe deu. Por acaso, não sabeis que a Rainha é a mãe do Rei? Não tendes lido a escritura que tantos dizeis ler? Se vós proclamais que reinarão comigo, por que se atrevem a não deixá-la reinar também? Se ela não é Rainha, também não é minha Mãe, porque a Mãe do Rei é a Rainha.

É essa a Mãe que quereis para mim?

Retirastes dela sua imaculada conceição. Isso também é contrário à Palavra; não sabeis que nada de impuro entra na presença de Deus? Se ela estivesse contaminada de pecado, como poderiam crer que eu teria estado no seu ventre? Como podem pensar que o meu Pai me concebeu em um ventre pecador? Deus aplicou à minha Mãe, de maneira preventiva, os méritos da minha redenção. Se ela é uma pecadora, como pôde ela dar-me a carne?

É essa a Mãe que quereis para mim?

Retirastes dela a maternidade divina. Como isso me causa dor! Quantas vezes vós, em vossas orações, não me proclamais como vosso Deus e salvador? E agora, vens dizer que a Mulher pela qual eu vim ao mundo não é a Mãe de Deus? Por acaso, já deixei de ser Deus para vós? Ou já deixou de ser ela a Minha Mãe? Se ela não é a Mãe de Deus, então o que eu sou para vós?

É essa a Mãe que quereis para mim?

Retirastes dela sua intercessão e a declarastes morta. Por acaso não lestes na Palavra que Deus é o Deus dos vivos e não dos mortos? Vos esqueceis que o meu primeiro milagre, em Caná, eu o fiz porque ela me pediu como Mãe? Assim como ela, ao pé da cruz, me esperou para me receber em seus braços, assim está ela agora orando diante de mim, por vós inclusive.

É essa a Mãe que quereis para mim?

Se, então, tivesses que me escolher uma Mãe, me teriam dado uma pecadora? Alguém que não desse à luz ao Verbo Divino? Que não seria Rei por ela não ser Rainha? Como dói em Mim, meus filhos, que seria isso que me dariam por mãe…

Jorge cai de joelhos, as lágrimas corem a sua face…

- Senhor, realmente não tinha visto assim… Realmente não entendíamos a Virgem… Estávamos cegos, por querermos tão-somente adorar a ti, que não queríamos descobrir o papel da tua Mãe no plano da salvação.

- Sim, Senhor, eu também me sinto muito mal, por ver-te chorar pelo que fizemos; e por saber que é isso o que fazem muitos irmãos nossos, que se dizem cristãos: não valorizamos tua Mãe, tal como fazem os católicos.

- Meus queridos: o que dói ainda mais em mim é ver que a construção que erguestes foi feita com os melhores materiais; nessa questão, vós não poupastes gastos, buscaram o melhor e o mais belo, quiseram-me glorificar, oferecendo-me um lugar digno de mim. No entanto, o lugar que o meu Pai me quis dar, esse ventre imaculado de minha Mãe, vos parecia absurdo e antibíblico.

- Ai, Senhor! Por favor, não mais prossigas, pois sinto um nó na garganta! Perdoa-nos! Prometo que darei à tua Mãe o lugar que ela merece. Eu te amo, meu Jesus!

- Jorge! Acorda!! Jorge!!!! Levanta-te! O culto acabou! Adormeceste!
- Minha Virgem Santa!
- Estás louco, Jorge? Pára de dizer isso! Tiveste um pesadelo?
- Não, pelo contrário! Foi a maior revelação da minha vida.

Rui Palmela disse...

Caro Romão,

Pensei se devia aceitar ou não os teus dois comentários acima que me pareceram mais uma manifestação religiosa delirante rebuscada numa linguagem eclesial, nada acrescentando ao debate em questão sobre o qual gostaria de saber tua opinião, mas vejo que optaste por uma certa “manobra de diversão” com outro propósito que bem entendo e por isso decidi entrar no ‘jogo’ e relembrar algumas palavras de Jesus Cristo em relação à sua própria mãe e irmãos quando um dia o foram procurar quando ele andava a pregar e não aparecia há alguns dias em casa:

Então...”falando ele ainda á multidão, eis que estavam fora sua mãe e irmãos pretendendo falar-lhe. E disse-lhe alguém: Eis que estão ali fora tua mãe e teus irmãos que querem falar-te. Ao que Jesus respondeu:

“Quem é minha mãe? E quem são meus irmãos? E, estendendo as mãos a seus discípulos, disse: Eis aqui minha mãe e irmãos; porque quelquer que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, esse é meu irmão, e irmã e mãe”... (S.Mateus, 12:46 a 50)

Portanto a “Virgem Santa” que referes ou a Rainha dos céus que os católicos valorizam mais do que os demais cristãos, como dizes, parece não ter sido assim tão valorizada pelo próprio Jesus que não sofria de amnésia certamente no momento em que sua mãe e irmãos o foram procurar e ele teve aquela expressão que ainda hoje poucos compreendem. Mas eu percebo bem esse momento de Jesus porque também já passei por uma fase devocional que meus próprios familiares não entendiam e me criticavam, sendo mais compreendido por outras pessoas estranhas que me respeitavam. Por isso Jesus dizia também: “Não há profeta sem honra a não ser na sua casa e no seu país”...

Posto isto, caro Romão, vamos ao tema em questão sobre a desmistificação de Fátima que um dia a Igreja terá de fazer e não eu que sou um comum cidadão mas tenho minha própria liberdade de expressão e opinião, sendo também um crente em Deus e nas coisas do espírito, tal como tu. Certo?

O problema, meu amigo, é que tu te deixaste de pensar como grande parte dos cristãos o fazem ainda hoje por temer ir contra as ‘verdades’ da Igreja Católica que deu sua própria interpretação aos acontecimentos de Fátima que nada tem a ver com as fantasias religiosas que criou e as pessoas gostam porque lhes dá satisfação. Claro que todo o mal fosse esse, eu próprio gosto de ir a Fátima e sinto a energia do lugar que transmite paz e bem estar a quem ali vai com boa intenção. Não é isso que está em causa mas sim a verdade que a Igreja devia revelar ao mundo e ao povo cristão. Só isso!

Pausa para reflexão!

Rui Palmela

Romão Casals disse...

Amigo Rui,

Confesso que me surpreendes com a tua indecisão, não esperava essa desconsideração. Nem parece teu.

O debate é sobre as aparições de Nossa senhora em Fátima, certo?

Se nos meus comentários, encontras a manifestação delirante de alguém que teme a Deus, é porque não tenho medo de enfrentar a punição imposta pela heresia do homem.

Achas-te muito perspicaz, é isso.

Para ti o que é um pensamento rebuscado?

Uma sensação genuína ou uma realidade retardada que por sua contemplativa natureza se apresenta ridícula?

A Gloria da Virgem remonta às origem da Igreja, ela foi venerada por todos os Santos, Maria não só foi glorificada junto de seu Filho, como também intercede em nossos momentos de angustia e aflição, Santificado seja o Vosso Nome, devemos-lhe Honra, ela merece muito mais admiração e respeito que qualquer autoproclamado profeta.

Maria não foi escolhida ao acaso para usufruir de um privilégio divino, mas está designada pela graça do Espírito Santo, ela é a Mãe de Deus Criador e este é o livro da vida que instintivamente se deveria contemplar nos mais profundos desígnios da tua alma. O fenómeno de Fátima foi apenas um pormenor.

No momento da conceção de Jesus, a ascensão de Maria não é uma inconsistência nem um desígnio que transcenda o entendimento intuitivo. Muito além da sublime presença aos anjos de Deus, é por demais evidente a admirável generosidade da imaculada Mãe de Jesus Cristo, Mãe de misericórdia e esperança.

Não Rui, não é uma manobra de diversão…

É um sentimento autêntico, é a forma que tenho para expressar devoção a Maria.

Por quem me tomas?

Muito me espanta um homem bem formado como tu, proferir a obscenidade presente no teu 4º parágrafo, sem colocar a hipótese de que entre os privilégios concedidos por Deus, ela é a consequência lógica da imaculada maternidade divina.

Afirmar que Jesus não valoriza sua mãe, foi um raciocínio descuidado, que além de incoerente, revela uma filosofia tendenciosa, chegando mesmo a comprovar a ideia de contestação reacionária. Não te confundas ao interpretar a Bíblia, aquele a quem chamas “o filho de Deus” é na verdade o próprio Deus Criador do universo.

O pensamento de Deus não se processa da forma que descreves. A questão não se restringe nas ambíguas palavras impressas no evangelho de São Mateus. Não é uma questão teológica discutível, mas um mistério no qual devemos refletir. Estuda o capítulo (por inteiro), para que não se corrompa a Escritura.

Onde está a fé do Livre-pensador, crente em Deus e nos valores da Vida?

O que queres que eu diga?

Qual é o modelo de fabrico do ovni?

Ou preferes que explique como se falsificam fotografias?

Francamente…

Um abraço também para ti.

Rui Palmela disse...

Caro Romão,

Continuo a achar que fazes uma ideia errada, como de resto a própria Igreja Católica, a respeito de Maria que foi uma jovem terrena escolhida para dar à luz um ser do quilate de Jesus mas jamais ela poderia ser a Mãe de Deus, O Criador do Universo.

Mas que ideia fazes de Deus ou a Igreja Católica, caro Romão?

Deus criou Maria como todos os seres humanos deste Planeta e dos outros milhões de Mundos, Sois e Galáxias no Infinito, pois Ele é o Ser Absoluto que não cabe no ventre de ninguém...

A Igreja Católica induziu um pensamento errado nas pessoas, particularmente nos cristãos que ainda hoje julgam que Maria, mãe terrena de Jesus há mais de 2000 anos, seria Mãe de Deus, o Pai Criador de todas as coisas. Nem mesmo Jesus disse semelhante coisa e sim ele próprio se confessou filho de Deus e não se revelou Pai Criador do Universo e sim sendo como ele na própria essência, tal como todos nós que fomos criados à sua imagem e semelhança.

Mas que confusão te meteram na cabeça, caro Romão? Acaso perdeste a tua própria capacidade de pensar que Deus te deu, tal como deu a mim e todos os seus filhos? Como pode o finito humano (Maria) conceber o Infinito (Deus Criador do Universo)?

Como pode o Sol caber numa bilha de barro ou o Oceano dentro duma garrafa?

Nem Jesus conseguiu suportar o alto potencial do Espírito de Cristo aos 30 anos de idade e transpirou sangue pelos poros, pois era demasiada a sua energia. Porém foi o único ser humano neste Mundo capaz de recepcionar o Logos Solar, ou a Consciência Directora do Sistema ao qual pertencemos. Acaso sabes decifrar o simbolismo de “A Ultima Ceia” do quadro de Leonardo Da Vinci? Ali Jesus, o Cristo, se encontra ao Centro com uma mão virada para baixo e outra para cima, mostrando que “o que está em baixo é como o que está em cima e vice-versa”, tendo em cada lado 6 discípulos, cada um representando um signo do zodiaco, totalizando os 12 apóstolos planetários.

Mas não saindo do tema principal deste debate sobre Fátima e sua desmistificação, quem foi que disse que a Entidade que surgiu ás crianças foi a “Virgem Maria”? Não foram as crianças que disseram isso e sim a Igreja que criou essa ideia nas pessoas que vingou até hoje, tendo mandado esculpir uma imagem que quando foi apresentada à jovem Lúcia para saber sua opinião, ela disse que não era parecida com a “Senhora Luminosa”.

E quanto ao “Milagre do Sol”, caro Romão, acho que nem vale a pena repetir aquilo que está descrito na imprensa da época como uma genuina manifestação ovniológica das mais espectaculares numa região localizada de Portugal, para que as pessoas acreditassem nas crianças que estavam sofrendo perseguição da própria Igreja que hoje as venera como ‘santos’ do hagiológio católico como se Deus precisasse desse reconhecimento da parte de Roma ou do Vaticano.

Enfim, caro amigo, ainda bem que te espevitei a ponto de fazeres desta vez um comentário mais normal, não tão inflamado de uma religiosidade ortodoxal, fora do contexto normal desta discussão.

Fica bem e “Pausa para reflexão”!

Rui Palmela

Romão Casals disse...

Amigo Rui,

Antes de mais devo dizer que tenho tentado contribuir partilhando algum do meu conhecimento, faço-o com agrado utilizando por vezes bom humor promovendo a boa disposição. Nunca foi minha intenção denegrir o teu trabalho.

A Igreja Católica, tal como toda a cristandade protestante, não têm dúvidas a respeito de quem realmente é Jesus, esta é uma matéria inequívoca de incontornável realidade. A única denominação que se diz cristã mas não aceita a divindade de Cristo, são as testemunhas de Jeová que de resto têm uma visão do paraíso na terra muito semelhante à descrição que fazes no teu vídeo.

Jesus é a imagem do Deus invisível, o Primogénito de toda a criação. Nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as criaturas visíveis e as invisíveis. Tronos, denominações, principados, potestades, tudo foi criado por ele e para ele (Colossenses 1:15-16). Galáxias, quasares, magnetares, estrelas e todos os possíveis mundos tão maravilhosos, encontram sua razão de ser em Jesus.

(O que confere muito mais consistência à filosofia compreendida na tese que convictamente preservas)

Ele é o Criador, o originador, sua existência como um ser não teve um início, ele é eterno. Esta foi a declaração que Jesus fez quando disse aos judeus: Antes que Abraão existisse, eu sou (João 8:58). Se não crerdes que eu sou, morrereis em vossos pecados. (João 8:24). Estes são os que não entram no reino dos céus nem deixam entrar os que desejam. (Mateus 23:13)

Jesus que nos dias da eternidade concluiu todas as coisas, por ele tudo começou a existir, e sem ele nada do que foi feito veio à existência (João 1:3), ele está antes de todas as coisas, nele tudo subsiste (João 1:3 e Colossenses 1:17). Esplendor da glória de Deus e imagem do seu ser, sustenta o universo com o poder da sua palavra.

Depois de ter realizado a purificação dos pecados, está sentado à direita da Majestade no mais alto dos céus. (Hebreus 1:3). Toda a autoridade lhe foi dada no céu e na terra, Jesus é o primeiro e o último (Apocalipse 02:08), ele é o Todo-poderoso (Mateus 28:18). O Todo-poderoso é o mesmo que era, é aquele que há-de vir (Apocalipse 01:08). Assim nos confirma São João ao dizer que é Jesus quem está por vir.

Se Jesus é o primeiro, então Jesus é o Pai, se paradoxalmente também é o último, então ele é o Espírito Santo. Só ele detém tal prerrogativa, é um obstáculo intransponível, Jesus como Deus é o Pai, o Filho e o Espírito Santo, Jesus como homem é o Filho. É virtualmente impossível refutar este princípio, mas lamentavelmente muitos ainda desconhecem a Sagrada escritura.

Sabemos que o Filho de Deus veio e nos deu entendimento para conhecermos o verdadeiro e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna (1ºJoão 05:20). Todos honrarão o Filho, bem como honram o Pai. Aquele que não honra o Filho, não honra o Pai, que o enviou. (João 05:23)

Perguntaram-lhe: Onde está teu Pai? Respondeu Jesus: Não conheceis nem a mim nem a meu Pai; se me conhecêsseis, certamente conheceríeis também a meu Pai. (João 8:19)

Romão Casals disse...

Sim, é tão sublime, assim se proclama o mistério da bondade divina, manifestado na carne, justificado no Espírito, visto pelos anjos, anunciado aos povos, acreditado no mundo, exaltado na glória. (1ºTimóteu 3:16) Ele é a imagem de Deus invisível, o Primogénito de toda a criação. (Colossenses 1:15)

Este é o mistério da divindade de Deus tornando-se visível em Jesus. Pois nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade (Colossenses 2:9). A afirmação não está simplesmente dizendo que Jesus é Deus em sua pessoa, mas que ele é tudo o que é Deus. A natureza divina se completa em Cristo. É isso que é Deus, o estado de divindade.

Pai, Filho e Espírito Santo são três qualidades distintas às quais a divindade é atribuída, esquecer uma personalidade é o bastante para que a unidade em Deus seja destruída. A divindade está em Jesus, ele é o próprio Deus que no verbo se fez carne e habitou entre nós. Aceitação e pleno entendimento são dois assuntos diferentes.

Deus não pode ser visto em sua plena natureza, por isso, Jesus esvaziou-se a si mesmo e fez-se homem, para que assim se revele quem é o Pai. Então, Jesus, o Deus Filho, revelou quem é o Pai, pois ele e Pai são um (João 10:30). Deve entender-se que Jesus não é o Filho de Deus por criação ou por adoção, como os demais homens, Jesus é o monogénes do Pai.

Jesus é o Filho de Deus pelo direito de herança, os homens são filhos de Deus por adoção (Romanos 08:15). Enquanto procedemos de Deus, feitos à sua imagem, o Senhor Jesus possui a essência do Pai, para que Deus seja tudo em todos e não para que o Pai seja tudo em todos.

Sendo ele de condição divina, não se prevaleceu de sua igualdade com Deus, mas aniquilou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo assemelhando-se aos homens. Por isso Deus o exaltou soberanamente e lhe outorgou o nome que está acima de todos os nomes, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho no céu, na terra e nos infernos, e toda a língua confesse, para a glória de Deus Pai, que Jesus Cristo é o Senhor. (filipenses 2:6-11)

Volvei-vos para mim, e sereis salvos, todos os confins da terra, porque eu sou Deus e sou o único. A verdade sai de minha boca, minha palavra jamais será revogada, todo joelho deve dobrar-se diante de mim, toda língua deve jurar por mim e dizer que só no Senhor se encontra a força. A ele virão envergonhados todos aqueles que se tinham levantado contra ele. (Isaías 45:22-24)

Na profecia de Isaías, a voz de Deus clamava no deserto, preparando o caminho do Senhor, ela se cumpriu quando João batista confirmou que Jesus era quem clamava no deserto (Mateus 3:3). O único Deus se tornou homem manifestando-se como filho naquele que tem a preeminência sobre toda a criação.

Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado; a soberania repousa sobre seus ombros, e ele se chama conselheiro admirável, Deus poderoso, Pai da eternidade, Príncipe da paz (Isaías 9:5). Fazei valer vossos argumentos, consultai-vos uns aos outros, quem havia predito o que se passa, quem me tinha anunciado desde longa data, fui eu, o Senhor, e nenhum outro. Não há Deus fora de mim. (Isaías 45:21)

Respondeu-lhe Tomé: meu Senhor e meu Deus. Disse-lhe Jesus: Creste, porque me viste. Felizes aqueles que crêem sem ter visto.

Um abraço para ti, meu amigo.

Rui Palmela disse...

Caro Romão,

Nem a Igreja Católica tem hoje mais essa visão 'ortodoxa' sobre Jesus, o ungido ou escolhido de Deus.

Jesus de Nazaré foi um ser humano nascido do ventre de uma mulher, tal como tu, eu ou outra pessoa qualquer. A diferença é que ele foi um espírito sublime, angélico, o ser mais perfeito na Terra capaz de receber no invólucro carnal o alto potencial da energia crística (do Logos Solar) quando tivesse preparado todos os seus veículos (etérico, astral ou emocional e o Mental Concreto superior ou Intelectual) quando atingisse uma certa idade que seria dos 30 aos 33 anos de idade, pois mais não resistiria talvez e sucumbiria antes de concretizar sua derradeira missão, tal como efectivamente aconteceu apesar de ter tido ainda um momento de grande vacilação quando orou ao Pai (antes de ser preso e torturado) tendo chegado a dizer: “Pai se for possivel afasta de mim este cálice”... e já no alto da Cruz, num momento de dor, disse: “Pai porque me abandonaste”? Porém, entregou seu espírito, saindo do corpo de carne, sendo sepultado com os mortos mas ‘ressuscitado’ ao 3º dia conforme falam as escrituras, tendo aparecido depois em “corpo astral” denso aos discípulos que o viram e o tocaram para que acreditassem no que tinha dito.

Posto isto, meu caro irmão Romão, eu te digo que não foi o Cristo (o Logos) que os soldados romanos mataram e pregaram no alto duma cruz, mas sim o homem Jesus que foi um ser sublime que já sabia ao que vinha por amor à Humanidade. E o Amor é de facto a “Segunda Manifestação de Deus” o Filho ou a “Segunda Pessoa da Santíssima Trindade”, cujo estado de espírito global é o próprio Cristo Sideral, a Fonte doadora de Vida na Terra e nos céus, o transformador mais próximo da grande “Usina Cósmica” que é DEUS, O Criador do Universo no qual nos movemos, existimos e nunca dele saimos.

Por fim, não é apenas neste planeta que o Espírito de Cristo se manifesta e sim em tantos outros pelo Espaço Infinito com humanidades mais evoluidas e outras menos, cada uma fazendo seu percurso ascencional até à perfeição. “Na Casa do Meu Pai (o Universo) há muitas moradas”, dizia Jesus.

Por isso hoje a Igreja Católica compreende melhor aquilo que muitos cristãos ainda estão longe de entender sobre os Extraterrestes, nossos irmãos do Cosmos, que tens tanta relutância em aceitar sua existência, como se fossemos os únicos seres vivos ditos ‘inteligentes’ que infelizmente ainda estão mergulhados em ‘trevas’ por nada saberem além de sua própria condição humana e se comportarem contrariamente ás Leis de Deus, desrespeitando a própria Natureza e vida de milhões de seres da Criação.

Nisto a própria Igreja e os homens com suas religiões têm de progredir e se aperfeiçoar (neste mundo) fazendo melhores seus corações. Enquanto não fizerem isso, não sairão deste cárcere terreste no qual sofrerão sempre de acordo com o que fazem colhendo seu karma conforme o que semeiam, como Jesus bem alertou em toda a sua pregação. Ainda hoje ele comunica suas mensagens de luz, amor e verdade, a quem tem aberto para ele o seu coração.

Pausa para reflexão!

Rui Palmela

Romão Casals disse...

Amigo Rui,

No princípio existia o verbo, o verbo estava em Deus e o verbo era Deus. No princípio ele estava em Deus. Por ele tudo começou a existir, e sem ele nada veio à existência.

Nele estava a vida de tudo o que veio a existir. E a vida era a luz dos homens. A luz brilhou nas trevas, mas as trevas não a receberam.

E o verbo fez-se homem e veio habitar connosco. Contemplámos a sua glória,
a glória que possui como Filho unigénito do Pai, cheio de graça e de verdade.

A Deus jamais alguém o viu. O Filho unigénito, que é Deus e está no seio do Pai, foi ele quem o deu a conhecer.

Mediante a interpretação que fazes de Cristo Jesus, peço que me respondas onde se enquadra a tua verdade nas palavras de João.

A menos que exista outra escritura, não compreendo em que circunstancia se aplica “o alto potencial da energia crística do Logos Solar”

O que significa isto?

Abraço.

Rui Palmela disse...

Caro amigo Romão,

Poderiamos estar aqui a discutir a vida inteira sobre os textos bíblicos e as palavras dos Evangelistas S.Mateus, S.Marcos, S.Lucas e S.João, passando pelo Livro do Apocalipse e outros mais como o “Evangelho dos Doze Santos” ou os Manuscritos do Mar Morto que falam sobre a vida de Jesus e sua doutrina e não nos entenderiamos talvez sobre aquilo que cada um retiraria sobre sua conclusão.

De resto, “onde houver duas cabeças haverá sempre duas sentenças” ou formas de pensar neste mundo onde aprendemos a evoluir (no tempo e no espaço) ao longo de muitas vidas, até alcançarmos a perfeição, ou seja tornarmo-nos como Deus, Nosso Pai, tal como Jesus disse: “Sede Perfeitos, como vosso Pai Celestial”...

E isto não se consegue apenas numa vida, caro Romão, pelo que nem mesmo os discípulos de Jesus estariam à altura de perceber todas as suas palavras e alguns escreveram conforme tudo o que sentiram na época movidos por intuições ou inspirações (tal como as tenho) pois Jesus não escreveu os Evangelhos e sim outros que escreveram sobre ele, não faltando hoje as mais diversas ideias e opiniões a seu respeito. Aliás, não existe ainda sequer um consenso geral dentro das próprias igrejas cristãs (sejam católicas ou protestantes) a respeito da figura de Jesus, o Cristo.

Na verdade João era dos mais místicos dos discípulos e tinha maior profundidade nas palavras que exprimia sobre aquele que tanto amou e seria o mais amado de Jesus que revelou mesmo que este seu discípulo ficaria até ao fim dos tempos neste Mundo para poder instruir e cumprir seu papel no despertamento das consciências preparando-as para coisas novas que não seriam reveladas pelas religiões e sim pela verdade que muitos conheceriam no íntimo de seus próprios corações.

Posto isto, caro irmão Romão, as palavras de João (não o Baptista), são as mais belas de todos os evangelistas, sendo o único até que fala da oração de Jesus pelos seus discípulos que responde à pergunta que me fazes a respeito do Verbo que se fez carne e onde Jesus reafirma sua condição de filho de Deus (não sendo ele o próprio Deus) dando sim testemunho vivo do Pai do qual procede desde o princípio dos tempos. Por isso João Batpista dizia: “O que vem depois de mim é antes de mim porque foi primeiro do que eu”...(S.João, 1:15)

João, o discípulo mais amado de Jesus, o mais místico de todos como já disse, vislumbrou com alma e coração (não com o intelecto) aquilo que está escrito no próprio Génesis sobre a Luz e a Criação de todos os seres viventes na terra e nos céus e por isso se exprimia duma forma como nenhum outro discípulo o fez ao falar do Verbo e da Consciência Criadora de todas as coisas visíveis e invisíveis até ao homem de carne que já existia em espírito antes desta existir. Por isso foi criada a matéria para que as coisas de Deus se manifestassem através dela. Não foi só Jesus. Certo?

Quanto ao ‘LOGOS’, é uma palavra grega que significa Verbo. Mas a partir de filósofos como Heraclito passou a ter um significado mais amplo e filosófico que traduz não só a Razão como um Princípio Cósmico de Ordem e Beleza criada por DEUS em cada ponto do Universo onde tudo se organiza por uma Consciência Directora em cada sistema ou Galáxia, sendo o Sol que observamos não apenas uma estrela com seus planetas em redor mas sim um Corpo de Luz de uma Inteligência Viva sem a qual não viveriamos e sustenta este pequeno universo onde nos encontramos e ao qual saudo todos os dias agradecendo e dizendo: Bendito Sejas, Sol Irmão, Luz de Cristo em meu coração, Explendor e Glória de Deus que pontifica no alto dos Céus!

E pronto, caro Romão, faz de minhas palavras a tua própria interpretação.

Um abraço fraternal e

Pausa para reflexão!
Rui Palmela

Anônimo disse...

extraterrestres sao nada mais nada menos que anjos caidos que estao em nosso meio e que podem se trasfigurar ate em anjo de luz

Anônimo disse...

Oque ocorreu em Fátima , Portugal , lugar que já estive , foi uma manisfestação do "deus das postestades do ar" (Efésios 2.2 ). As crianças deviam ter colocado á prova a aparição para identificar a manifestação demoníaca conforme João 4:2

SinagogaSatanica_X_Islã disse...

Oque ocorreu em Fátima , Portugal , lugar que já estive , foi uma manisfestação do "deus das postestades do ar" (Efésios 2.2 ). As crianças deviam ter colocado á prova a aparição para identificar a manifestação demoníaca conforme João 4:2

Sergio Martins disse...

Jesus disse: "Em casa de meu Pai existem muitas moradas" , sendo que casa de meu Pai= Universo e as moradas= os mundos habitados. Eu acredito na Pluralidade das Existências. Sr Rui deve saber do que falo.

Related Posts with Thumbnails