segunda-feira, 6 de julho de 2009

TEMPESTADES GEOMAGNÉTICAS CAUSAM QUEDA DE AVIÕES


Russos ordenam mudanças nos vôos, após maciças mudanças magnéticas na Terra derrubarem aviões...

Relatórios circulantes no Kremlin estão dizendo que comandantes da Força Aérea Russa emitiram avisos para todos os seus aviões a fim de que tenham "extrema cautela" durante os vôos em torno e em cima de uma área definida como "Latitude 17 Norte [Oceano Atlântico Norte] Latitude 3 Sul [Oceano Atlântico Sul] para Latitude 8 Norte [Oceano Índico] Latitude 19 Sul [Oceano Índico] entre as longitudes, 46 Oeste, 33 Oeste, 46 Leste e 33 Leste", que cobre a maior parte da placa tectônica Africana.

As razões para este alerta, sem precedentes, são a rápida formação de "tempestades geomagnéticas" emanadas das fronteiras da placa tectônica Africana que, devido à sua intensidade, causaram a queda de dois grandes aviões de passageiros durante o mês de Junho/2009, causando a morte a mais de 300 pessoas.

A primeira aeronave a cair por causa deste fenômeno foi o vôo 447 da Air France. Os relatórios afirmam que após encontrar uma destas tempestades geomagnéticas, no dia 1 de Junho, perto da fronteira ocidental da placa tectônica Africana, próximo das ilhas brasileiras de Fernando de Noronha, o voo foi "completamente aniquilado" causando a morte de 216 passageiros e 12 tripulantes, caindo em pedaços no Oceano Atlântico.

A segunda aeronave a cair foi na fronteira oriental da placa tectônica Africana, quando outra destas tempestades geomagnéticas atingiu o vôo da Yemeni Airways que ia para a Ilha Nação dos Comores, no Oceano Índico, com 153 passageiros e tripulantes a bordo, tendo sido resgatada apenas uma jovem de 14 anos que se salvou milagrosamente depois de estar 12 horas na água agarrada a um pedaço do avião.

Tudo isto pode estar relacionado, segundo se diz, com o que sabe há mais de um ano sobre um "novo oceano" que se está formando na Etiópia, como se pode ler no Nature News Service:

..."Embora o nascimento de um oceano seja um fenômeno extremamente raro na grande escala histórica, a geofísica está atualmente admitindo tal eventualidade. Ainda mais impressionante é que está ocorrendo em uma das mais inóspitas e áridas regiões da Terra, a Depressão Afar na Etiópia.

O continente Africano está literalmente se descosturando, tal qual a manga de uma camisa velha, ao longo da área conhecida como Fratura do Leste Africano, que o atravessa, começando no extremo sul do Mar Vermelho, passando por Eritréia, Etiópia, Quénia, Tanzânia e Moçambique. A lava derretida abaixo da superfície da Terra torna-a fina por estar constantemente chocando-se contra ela (...)"

Embora cientistas ocidentais afirmem que a formação deste novo oceano não é susceptível de ocorrer ou só ocorre por milhões de anos, os cientistas russos declaram, inequivocamente, que devido à actual actividade solar, a Terra está em risco de ser literalmente "rasgada" na sua estrutura e sofrer por isso uma quase ou completa "inversão polar" devido a uma, ainda sem explicação, mas extremamente poderosa força gravitacional emanada do exterior que chega ao nosso Sistema Solar e que alguns pesquisadores declaram ser o misterioso "Planeta X" que muitos acreditam ser uma grande anã marrom conhecida pelos antigos povos da Terra como Nibiru, e chamada de 'Absinto' na Bíblia cristã.

Cientistas russos ainda advertem que a “obsessão” ocidental sobre a questão do Aquecimento Global, produzido pela humanidade, é um esforço deliberado para esconder aos povos o fato de que não só a Terra mas de "todos os planetas do nosso Sistema Solar estão em rápido aquecimento", como revelado pelo cientista Dr. Habibullo Abdussamatov, chefe da investigação espacial no Observatório Astronômico de St. Petersburg's Pulkovo, na Rússia, quando, em 2007, fez descobertas de que nos 3 anos anteriores as calotas polares de Marte têm vindo a derreter numa taxa sem precedentes.

De resto, há um site dissidente ocidental de informação, entre muitos, que diz: "Fotografias da fusão de duas manchas vermelhas sobre Júpiter evidenciam o aquecimento sobre a maior lua de Neptuno (Tritão) e o aquecimento em Plutão é "inexplicável" para os cientistas que observam uma tendência de 'aquecimento' já documentada em Marte, todos adicionando convincentes provas de uma maior atividade solar está occorendo em todo o sistema solar."

Entre as partes mais arrepiantes destes relatórios russos sobre a actual instabilidade da placa tectônica Africana, estão aquelas em que seus cientistas afirmam que se uma poderosa força gravitacional for exercida naquela região [como a que poderá ocorrer na Terra com a presença de um "Astro Intruso" há muito referido nos meios esotéricos que o associam ao Planeta X, Hercólubus ou Nibiru], poderá causar o afundamento desta placa com os oceanos Atlântico e Índico cobrindo completamente o que é agora conhecido como o Continente Africano, e ainda provocar um correspondente aumento do que era conhecido pelos antigos povos como os continentes da Atlântida, no meio do Oceano Atlântico, e Lemúria, nos Oceanos Índico e Pacífico.

Interessante notar que os acontecimentos actuais são aqueles que o maior psíquico norte-americano do século XX, Edgar Cayce, previu falando que a Atlântida e Lemúria iriam surgir novamente durante o fim da nossa atual era da Terra, que muitos acreditam ser em 2012 por terminar nesse ano calendário maia.

Fonte: http://macedoniaonline.eu/content/view/7331/53/

10 comentários:

Antonio Maria Claret soares de Mariaalva disse...

Interessantíssimo este artigo postado pelo amigo Rui.
Em razão do sistema sócio-econômico cria por alguns grupos descendentes de "Caifás" e que já há alguns séculos domina o ocidente geo-político, isto nos tornou cegos, surdos e mudos diante dos acontecimentos que se sucederam a partir do século XX.
Basta folear-mos alguns livros de história para se observar que o vertiginoso avanço tecnológico, bem como a rápida mudança de valores sociais, morais e religiosos prenunciavam fatos catastróficos como os por minha geração observados bem de perto e de maneira bem realista.
Em razão, também, da cegueira do consumismo e do traqbalho excessivo para se adquirir inutilidades domésticas, o mundo ocidental ãinda não se deu conta de que estamos chegando ao cume de uma montanha prestes a desmoronar feito um castelo de areia.
Para não modificar o "status quo" desses "grupos imperialistas e capitalistas perversos", esconde-se a verdade dos acontecimentos nefastos e estranhos, lançando sobre eles um véu fino escarlate de MENTIRAS E ENGANOS.
Por outro lado, os povos orientais, entre os quais se situa o povo russo, estes são mais verdadeiros e conscientes das iminente e terríveis catástrofes que já se iniciaram e estão acontecendo. Entre parênteses dou um voto de louvor ao Wladimir Putin, que embora seja um déspota, mas não se esconde e nem dissimula. Fala e age como acha que deve ser e pronto. Aliás eu o acho um grande estadista.
Elogios à parte, as constatações dos cientistas russos são bastante pertinentes e oportunas, posto que são um alerta "vermelho" para nos prepararmos para o que há de vir e para nos prepararmos é imperativo que os governantes ocidentais PAREM DE MENTIR!!!!!!!!!!!!!!!

acayra disse...

Achei interessante este artigo.
Muitas coisas fazem total sentido.
Obrigada por partilhar o conhecimento.

Uma semana iluminada a vc!

Abraços,

Camila
Acayrã do Deserto

Vernon disse...

Acontece que essa questão da África estar se fragmentando não é de hoje nem de um ano atrás. Isso acontece há muito tempo, muito antes do homem moderno andar sobre a Terra. Então, a pergunda que se faz é: por que aviões não caíram antes por esse motivo? Existem pessoas que passam a vida estudando a tectônica de placas e não relacionam a queda de aviões à dinâmica iterna da Terra. E outra, uma coisa que está intrigando os cientistas é que ultimamente a atividade solar diminui, e não aumento, como alguns querem fazer acreditar.

Rui Palmela disse...

Caro Vernon,

Acho que você não pensou bem na pergunta que faz sobre a questão da queda dos aviões mo nosso tempo por causa das tempestades geomagnéticas originadas nos paralelos indicados pelos cientistas russos.

Veja bem, você diz assim: "Acontece que essa questão da África estar se fragmentando não é de hoje nem de um ano atrás. Isso acontece há muito tempo, muito antes do homem moderno andar sobre a Terra. Então, a pergunda que se faz é: por que aviões não caíram antes por esse motivo?"

Simples, nesse tempo não haviam aviões e hoje existem milhares cruzando os céus do Mundo inteiro voando dum lado para o outro passando por zonas perigosas do Planeta que antes se desconheciam. Certo?

Quanto à questão da actividade solar, os cientistas sempre foram unânimes que elas se têm vindo a intensificar nos últimos anos e que poderão atingir seu máximo no ao ano 2012, como pode ler no meu artigo "HÁ SINAIS NO SOL" que pode ver aqui: http://alvorecer-escriba.blogspot.com/2009/03/sinais-no-sol_27.html

Rui Palmela

Vernon disse...

Caro Rui,
Eu entendo o teu posicionamento e minha intenção não é contrariar vc apesar de me posicionar de modo diferente. Só desejo estimular o pensamento de maneira solida e racional. E, para mim, esses ultimos acidentes aéreos nao respondem pelas centenas de outros que ocorreranm desde o inicio da aviação, seja em cidades, montanhas ou mares, pois não tem relação com o movimento das placas tectonicas. Esses movimentos acontecem há milhoes de anos e deram forma aos atuais continentes. o Brasil se afasta da Africa centimetros por ano e nenhum aviao caiu por causa disso, assim como a África está se fragmentando há muito tempo, dando origem a um novo oceano. Se for pra relacionar esses eventos de quedas de avioes a esses movimentos da crosta terrestre, então deveríamos ter uma serie de inúneris outros acidentes desde há muito tempo, fato este que não aconteceu. Este é o porquê de minha pergunta na ultima postagem. e esse assunto do sol é controverso, pois saiu recentemente uma reportagem na BBC que cietistas estranhavam a pouca atividade solar. mas o que se tem de real é que a cada 11 anos o sol tem picos de atividade, causadas pelas manchas solares que causam tempestades eletromagnéticas na Terra. estas sim podem derrubar avioes. e tudo isso, no momento é questão de opiniao pois a maioria dos cientistas nao está convencida disso. mas pra mim, até que provem o contrário, com evidencias concretas, penso que nao passei anos de minha vida estudando geologia a toa na faculdade. Mas em todo o caso estou aberto a ouvir e respeitar o pensamento de outras pessoas e cientistas.
Atenciosamente

Rui Palmela disse...

Caro Vernon,

Gosto duma boa discussão dialética sobre qualquer assunto e não fico contrariado pelo facto de haver quem pensa de forma diferente sobre os meus raciocínios ou pensamento analítico humano racional.

A verdade é que apesar de eu não ser um cientista posso ter porém os meus próprios pontos de vista. E nisto me faz sentido o alerta russo sobre algumas zonas do Planeta onde se formam "tempestades geomagnéticas" que podem causar sérios riscos para os aviões que passam nessas alturas onde ocorrem. Parece ter sido isso a causa dos dois últimos acidentes aéreos de que resultaram a morte de mais de 300 pessoas.

Quanto aos milhares de acidentes aéreos que já ocorreram antes e os que continuarão a ocorrer depois por outras razões, terão sempre por parte dos governos e das companhias aéreas as suas próprias explicações, embora isso não me faça temer menos andar em aviões que de resto ainda não têm tecnologia segura para enfrentar fenómenos atmosféricos nem tempestade solares que a qualquer momento os pode atingir e fazer cair em qualquer ocasião.

Mas já que estudaste tanto geologia na Faculdade e te julgas por isso muito entendido na matéria, então pergunto qual é a tua opinião sobre a mudança de posição do eixo da Terra que está de novo a ocorrer depois da sua última vez há milhares de anos no tempo no Dilúvio com o desaparecimento da lendária Atlãntida e Lemúria, e a formação de novos continentes que antes foram fundo do mar? Não são só as placas tectónicas e seus movimentos que podem originar novos oceanos...

Vamos lá ter aqui uma boa discussão sobre um assunto para o qual deverás estar melhor preparado do que eu porque afinal não estudaste à toa geologia durante anos...


Rui Palmela

Vernon disse...

Caro Rui,
As mudanças da posição do eixo são comuns na historia geológica terrestre. As alternâncias do pólo magnético entre o norte e o sul estão, inclusive, registradas no assoalho oceânico. Porém, quando uma inversão de pólo acontece, não acontecem mudanças significativas no formato dos continentes, a não ser aquelas que já vinham em andamento pela dinâmica das placas tectônicas. O que quero dizer é que um continente não "some" de uma hora para outra (quando falo isso, me refiro a milhares de anos). Isso só poderia acontecer gradativamente ao longo de milhoes de anos. Se realmente o mar engoliu Atlântida e Lemúria, acredito que esses locais devam estar numa região do mar denominada plataforma continental, pois um continente não desaparece, mas pode ser desgastado e rebaixado gradativamente até ser engolido pelo mar, mas continuará sendo um continente. E esse acontecimento, como vc disse, é recente, em torno de milhares de anos, insignificante quando comparado á história geológica da Terra. Portanto, acredito que Atlãntida e Lemúria, se existiram, nao foram grandes continentes, mas sim uma região dos atuais, podendo estar submersa próximas ao litoral dos continentes em no máximo 200m de profundidade. Já os fundos oceânicos tem uma idade recente quando comparada com os continentes, da ordem de, no máximo, 170 milhões de anos, enquanto os continentes possuem bilhoes de anos. podemos comparar os continentes àquela frase: nada se cria, nada se perde, tudo se transforma. os continentes são mais ou menos assim, são transformados gradativamente em sua configuração e distribuição pelo globo. Assim, os efeitos de uma inversão de polos são muito mais ambientais do que geológicos.
Espero ter contribuido. No mais, tambem acredito que o nosso mundo caminha pro fim. As profecias bíblicas e as palavras de Jesus têm se cumprido. Resta-nos ter fé e tentarmos ser luz aonde quer que estejamos.
Atenciosamente

Rui Palmela disse...

“...O que quero dizer é que um continente não "some" de uma hora para outra - quando falo isso, me refiro a milhares de anos”... (Vernon)

DEPENDE, digo eu! (Rui Pamela)

“Se realmente o mar engoliu Atlântida e Lemúria, acredito que esses locais devam estar numa região do mar denominada plataforma continental pois um continente não desaparece”... (Vernon)

CLARO QUE NÃO DESAPARECE, FICA APENAS SUBMERSO EM PARTE OU NA TOTALIDADE, PODENDO FICAR DE FORA AS PARTES MAIS ALTAS DESSE CONTINENTE QUE FORMAM ILHAS COMO AS DOS AÇORES POR EXEMPLOS... (Rui Palmela)

“...os efeitos de uma inversão de polos são muito mais ambientais do que geológicos”... (Vernon)

GEOLÓGICAS TAMBÉM, digo eu! (Rui Palmela)

”...No mais, tambem acredito que o nosso mundo caminha pro fim. As profecias bíblicas e as palavras de Jesus têm se cumprido. Resta-nos ter fé e tentarmos ser luz aonde quer que estejamos”... (Vernon)

NÃO PARA O FIM MAS PARA UMA MUDANÇA DE CENÁRIO NO MAPA ACTUAL QUE CONHECEMOS! DE RESTO ESTÁ ESCRITO NO APOCALIPSE QUE DEPOIS DESSAS MUDANÇAS SURGIRÁ “UM NOVO CÉU E UMA NOVA TERRA”... OU SEJA, A ABÓBADA CELESTE SE APRESENTARÁ DIFERENTE DA ACTUALMENTE (pela mudança de posição do eixo terráqueo) E A TERRA FICARÁ RENOVADA PELOS ACONTECIMENTOS E PELOS ELEMENTOS. (Rui Palmela)


Caro Vernon, no geral concordo com tuas palavras, mas faço minhas conclusões a maiúsculas, sendo que logo no primeiro parágrafo digo que depende porque a última mudança de posição que ocorreu do eixo da Terra foi no tempo de Noé e essa foi repentina, de que resultou o Dilúvio tal como se descreve na Bíblia. Agora pode ocorrer de novo essa mudança repentina pela aproximação de um Astro de grandes dimensões que se aproxima da Terra e terá forte influência magnética nesta, podendo acelerar a sua mudança de posição em pouco tempo e isso terá repercussões nos próprios oceanos que se movimentarão ou deslocarão cobrindo extensas zonas continentais do globo pondo outras a descoberto.

Analisando as profecias de Jesus Cristo de há 2000 anos, as de Nostradamus há 5 séculos e as de Egdar Cayce no século XX, todas concidem no essencial embora não refiram datas exactas mas sim apenas ‘sinais’ como os que vamos vendo no século actual.

Sim, tal como dizes “resta-nos termos fé e tentarmos ser luz aonde quer que estejamos”, pois na verdade é isso que tento no meu Blog Alvorecer e no meu site NOVA ERA onde procuro transmitir algo por um mundo melhor, com mais verdade e mais amor.

Um grande abraço

Rui Palmela

The game disse...

Esse oceano está se formando na Etiópia devido ao deslocamento continental.

Estas tempestades geomagnéticas parecem ser devidas ao deslocamento tectônico, provocando pressões no magma e produzindo os campos magnéticos !
Muito interessante at all!. Vamos ver se confirmamos estes dados!

Estes fenômenos são muito sérios, explicando : O deslocamento destas massas continentais, afundando ou movendo sobre o magma, geram imensos deslocamento de matéria e íons, que produzem correntes eletromagnéticas (pulsos) muito intensos, provocando estas interferências. Rui pode estar certo sim. Mas cá entre nós a verdade não é plena, uns cientistas defenfem uma parte e outros defendm outra parte. Como não conheço opniões de MUITOS cientistas prefiro ficar no muro.
Mas o que importa mesmo é que algo está acontecendo muito rápido e que precisamos voltar a ter amor pela natureza. (sim, eu assisti ao filme Avatar, o que me fez ver o quanto a naturza é bela. E estamos acabando com ela. Traímos nossa própria mãe, a natureza)

Anônimo disse...

Tive um sonho esta semana em que a terra será atingida por um acontecimento de origem no sol. Fiquei extremamente preocupado, porque este evento alterou até a gravida da terra. Em outro momento no sonho, vi como poderemos saber com antecedencia a ocorrencia desse evento. Aparecerá dois sinais: o primeiro com dois ou tres pontos fortes e depois aparecerão 7 outros pontos. No sonho me pareceu que já conhecíamos o significado de tal fenômeno. No sonho tentava comunicar este evento a um cientista, um astrônomo, mas não conseguia realizar tal tarefa.

clenio

Related Posts with Thumbnails